Itaú, Bradesco ou Santander? Qual o Melhor Banco Privado?

Hoje em dia, nós temos a nossa disposição uma grande variedade de bancos e de instituições financeiras. Existem opções para todos os perfis de clientes.  

Porém, se alguém perguntar qual o melhor banco privado para alguém abrir uma conta, seria difícil responder, pois o que é um ponto positivo para uma pessoa, pode não ser para outra.  

Ainda assim, mostraremos algumas características dos três maiores bancos privados do Brasil, a fim de ajudar o consumidor a identificar o que mais atende às suas necessidades. Em geral, o sistema bancário brasileiro é dominado por cinco grandes bancos. São eles: Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Bradesco, Itaú e Santander. Em algumas situações, um banco apenas será insuficiente para suprir todas as necessidades do cliente. Porém, vamos tentar expor os principais critérios a serem observados para decidir sobre qual banco escolher. Em nossa análise, iremos considerar os 3 maiores bancos privados do Brasil: Itaú, Bradesco e Santander. 

Banco Bradesco 

Esse é um dos maiores bancos privados do Brasil. O Bradesco conta com uma grande presença no país. Ele está presente em grande parte do território nacional. É um banco que inova em tecnologias e estratégias para aumentar a segurança dos clientes. Um exemplo é a utilização da palma da mão para o cliente realizar transações no autoatendimento. Outro diferencial é a maior autonomia que os seus gerentes possuem na hora de oferecer maiores empréstimos para os clientes. Ele ainda oferece crédito com mais facilidade e bons serviços bancários. 

Banco Itaú 

O Itaú oferece um grande número de cartões de crédito, além de muitas promoções. Os clientes possuem tantos cartões do banco em parceria com várias lojas, que pode até mesmo combinar os benefícios que o banco oferece com a loja parceira. Sem contar os descontos exclusivos que os clientes que possuem o cartão Itaucard têm em cinemas, eventos, jogos e shows. 

Banco Santander 

O banco Santander conta com apenas uma opção de abertura de conta poupança, onde o cliente não é obrigado a ser correntista do banco para abri-la. Ele também possui um serviço chamado DPP, ou Depósito Programado em Poupança para os clientes que têm uma conta corrente no banco. É um serviço gratuito que funciona da seguinte forma: após acionar esse serviço, um valor pré-definido será transferido todo mês da conta corrente para a conta poupança, fazendo com que o cliente seja, de certa forma, obrigado a poupar dinheiro. Ideal para quem tem dificuldade em poupar dinheiro. No GBR, ou Guia de Bancos Responsáveis, o Santander está pontuado em primeiro lugar, por ter alcançado o melhor desempenho na pesquisa quando comparado aos outros bancos. O que se deve, em grande parte, às suas ações em benefício do Meio Ambiente e dos Direitos Trabalhistas. 

O Que Considerar Antes de Abrir Uma Conta Bancária? 

Antes de abrirmos uma conta em um banco, precisamos pensar que o relacionamento será por um longo tempo. Além do mais, ele estará cuidando do seu dinheiro. Por isso, todo cuidado é pouco, ainda mais nos que diz respeito aos custos envolvidos. Por isso, listamos alguns pontos que devem ser observados nessa hora. Acompanhe: 

  • Custos: como dissemos, esse é um ponto importante a ser observado. Compare as tarifas cobradas pelos serviços que mais usará no banco, assim como também os que poderá usar eventualmente.
  • Qualidade no atendimento: tanto a qualidade dos serviços quanto o atendimento dos profissionais precisa ser observado com muita atenção. Procure opiniões de outros clientes, compare os indicadores do banco.
  • Quantidade de agências e caixas eletrônicos: embora a gente tenha, hoje em dia, a facilidade de resolver grande parte dos assuntos pela internet, você pode ter que ir pessoalmente, em algum momento até uma agência do seu banco. Se não tem uma por perto, ou na sua cidade, pode ser mais complicado para você. Assim, como a disponibilidade de caixas eletrônicos, pois todo mundo precisa sacar dinheiro. Por isso, a disponibilidade de caixas e de agências se faz essencial.

Brasil ou Caixa? Qual o Melhor Banco Público?

Ter uma conta bancária nos dias de hoje é uma verdadeira necessidade. E tudo começa com a escolha do banco. Em um primeiro momento, o que precisamos decidir é se queremos abrir uma conta em um banco público ou em um banco privado. 

Mas, qual a diferença entre um banco público e um banco privado?
Essa pergunta, com certeza, surgirá. 

Geralmente, os serviços oferecidos por ambos são semelhantes. Todos oferecem cartões de crédito, conta poupança, conta corrente, linhas de crédito e também opções de investimentos. 

A diferença primordial está na gestão administrativa de ambos. 

O controle dos bancos públicos fica sob a responsabilidade de instituições públicas dos municípios, dos estados ou da união. Como exemplos, temos o BNDES, a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil cujo controle é feito pelo Governo Federal. E temos bancos como o Banco da Amazônia, o BDMG, o Banco de Brasília e o Banrisul em que o controle é feito pelos estados ou por municípios. 

Uma observação importante é que pode haver uma participação privada nos bancos públicos. No entanto, isso não faz com que as instituições públicas percam o controle, pois a sua participação continua sendo majoritária. 

Já os bancos privados, esses são controlados exclusivamente por instituições privadas. Ou seja, não tem nenhuma participação de investimento público. Alguns desses bancos são: o Itaú, o Santander e o Bradesco. 

Como Escolher o Melhor Banco Na Hora de Abrir Uma Conta? 

Na hora de escolher qual o melhor banco, é preciso verificar qual a qualidade dos serviços oferecidos pelos bancos. Além do mais, como os custos dos serviços oferecidos variam de uma instituição para a outra, é preciso analisar com muita atenção. 

Para quem deseja abrir uma conta em um banco público, por exemplo, é preciso conhecer bem as vantagens e as desvantagens de cada um. Em geral, os dois bancos públicos mais procurados são o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal. Vejamos abaixo principais vantagens e desvantagens de cada um. 

Vantagens do Banco do Brasil 

Em geral, os financiamentos de veículos e os empréstimos pessoais do Banco do Brasil contam com taxas de juros menores que os da Caixa. E isso inclui as taxas de juros dos cartões de crédito também, que são as melhores no mercado financeiro para pessoas físicas. Para os empresários que abrem conta, também é uma opção melhor que a Caixa, uma vez que oferece melhores preços e mais serviços financeiros. 

Desvantagens do Banco do Brasil 

Existem grandes problemas de comunicação, as agências do Banco do Brasil são bem mais cheias e o atendimento também não é capaz de solucionar todas as dúvidas dos clientes. E o problema se agrava quando a sua agência está situada em uma outra cidade. 

Vantagens da Caixa Econômica Federal 

Nós dissemos que o Banco do Brasil é a melhor opção quando se trata de financiamento de veículo e também de empréstimos pessoais. A Caixa, em contrapartida, é a melhor opção quando o assunto é financiamento de um imóvel. As taxas de juros praticadas por ela são as menores encontradas no mercado. Além do mais, para contas poupança, também é a melhor opção para o cliente. 

Quem é cliente da Caixa também pode realizar diversos serviços nas casas lotéricas espalhadas pelo país. O atendimento também é um diferencial, pois os funcionários conseguem oferecer informações mais completas na maior parte das vezes. Além do mais, o serviço de penhor é outra muito usada, apesar das taxas de juros serem mais elevadas. 

Desvantagens da Caixa Econômica Federal 

Ao contrário do Banco do Brasil, a Caixa não é muito flexível quando se trata de negociar as taxas de juros. Em geral, os juros da Caixa são quase iguais aos de bancos privados. E, para quem deseja um serviço mais pessoal e menor que o financiamento de um imóvel, a Caixa não é a melhor opção. 

O Que é Favorecido? Vale a Pena Cadastrar?

No sistema bancário, quando a gente se depara com alguns termos, costumamos ficar um pouco confusos. A gente até imagina o que possam significar, mas, nem sempre, temos certeza. Um desses termos é “favorecido”. Esse termo nada mais é do que a pessoa que recebe algum pagamento, como uma transferência bancária, o pagamento de um boleto. É a pessoa que foi beneficiada. O favorecido pode ser tanto uma pessoa física quanto uma pessoa jurídica.  

Quando for realizar algum pagamento, é muito importante sempre conferir se o nome do favorecido no boleto, por exemplo, condiz, de fato, com a cobrança que está sendo feita. 

Cadastro de Favorecido no Banco 

Nós cadastramos algum favorecido no banco quando realizamos transferência vez ou outro ou sempre para o mesmo. Esse cadastro é feito informando o nome da pessoa e os dados da sua conta. A grande parte dos bancos do Brasil já trabalham com esse tipo de cadastro. Em alguns bancos, inclusive, é preciso cadastrar o favorecido antes mesmo de realizar a transferência. 

Muitas pessoas se perguntam sobre a real necessidade de ter um favorecido cadastro. Um dos motivos mais importantes é a segurança que essa prática gera. Certos bancos só aceitam que a transferência seja feita para um favorecido já cadastrado. Em outros bancos, é comum haver um limite diário de valores para uma transferência para um favorecido não cadastrado. Essas atitudes ajudam a limitar perdas no caso de fraudes. 

Além do mais, essa prática oferece mais comodidade para o titular da conta que irá realizar a transferência. Quando já temos o favorecido cadastrado, não há necessidade de ficarmos informando sempre todos os dados do mesmo, como CPF, dados da conta, nome completo, e etc.  

Como Cadastrar um Favorecido no Banco? 

Temos duas maneiras de realizar o cadastro. Uma é por meio do internet banking. Para isso, é preciso ter algumas informações sobre o favorecido, como: 

  • Dados bancários, como agência, número da conta e tipo da conta (se conta corrente ou poupança);
  • CPF/CNPJ do titular da conta favorecida
  • Nome ou código do Banco ou instituição financeira

A outra maneira de cadastrar um favorecido é pelo caixa eletrônico. Alguns bancos também podem disponibilizar essa opção pelo SAC do banco. Basta ligar no SAC do seu banco para se certificar se ele permite. 

Vale a Pena Cadastrar Um Favorecido? 

Em geral, todas as formas de aumentar a nossa segurança são bem-vindas. Algumas pessoas costumam reclamar um pouco do grande volume de medidas de segurança. E podem até deixar de fazer algum tipo de transação para evitar a burocracia. Porém, se pensarmos pelo lado prático, o cadastro de favorecido, por exemplo, acaba facilitando as coisas, pois ele só pede os dados da pessoa uma única vez. Agora, se não houver o cadastro, aí sim o trabalho será maior. 

Além do mais, como dissemos, uma vez que alguns bancos só permitem transferências para contas cadastradas ou limitem o valor para favorecidos não cadastrados, também acaba impedindo que bandidos saquem todo o valor que você tiver na conta. 

E o melhor: o cadastro é gratuito. 

Em geral, todas as pessoas querem mais praticidade no dia a dia. Principalmente no que diz respeito aos serviços bancários. Pensando nisso, os bancos e as instituições financeiras investem em tecnologias para tornar os canais de atendimento ao cliente mais ágeis, sempre aumentando a segurança. E o cadastro de favorecidos pode ser visto como uma dessas facilidades nos dias de hoje.  

Com o avanço da tecnologia, hoje nós podemos realizar inúmeras tarefas, que antes só poderiam ser feitas em uma agência bancária, sem precisar sair de casa. Dessa forma, podemos ver esse serviço como mais uma facilidade para tornar as nossas tarefas ainda mais práticas. 

Pagseguro x MercadoPago x MoIP – Qual o Melhor e Mais Barato?

Mesmo com o crescimento das compras online, ainda percebemos que muita gente ainda tem um certo medo. E não é para menos. Afinal de contas, a gente vê as pessoas cometendo todo tipo de fraude por aí. 

Mas a maioria das pessoas já aderiram a essa nova modalidade de compras e garantem que os benefícios são muitos. Dentre esses benefícios, podemos citar: 

  • Comodidade: esse, sem dúvida, é um dos benefícios que mais atrai as pessoas. Muita gente não tem tempo de ir a uma loja com frequência. Com a internet, podemos compras todo tipo de produto e serviço sem precisar sair de casa.
  • Preços: os preços encontrados na internet são bem mais atrativos do que os preços praticados nas lojas. Isso acontece pelo fato de não haver custo com o salário do vendedor e aluguel de loja, por exemplo.
  • Parcelamento: ao contrário de muitas lojas, quando compramos pela internet, podemos dividir as compras em muitas vezes sem juros. 
  • Privacidade: podemos comprar produtos pessoais com toda a privacidade, como remédios íntimos, por exemplo.
  • Opiniões de vários usuários: ainda podemos contar com a opinião de vários usuários sobre os serviços e produtos oferecidos pelas empresas.

E as vantagens não param por aí. Assim como o consumidor, o empresário também é muito favorecido com o mercado eletrônico. E a principal vantagem para ele é a maior visibilidade que o seu negócio passa a ter quando adere às vendas pela internet.  

Formas de Recebimento 

O empresário que deseja aumentar as suas possibilidades de recebimento precisa ficar atento a alguns detalhes: menor custo, suporte de qualidade, e um serviço que atenda bem às suas necessidades. 

O mercado, hoje em dia, dispõe de inúmeras possibilidades, como é o caso do Pagseguro, do MercadoPago e do MoIP, por exemplo. Na hora de decidir por qual optar, surge a dúvida sobre o mais viável financeiramente e que atenda melhor às necessidades do negócio. Para ajudar, vamos explicar, de forma mais detalhada, como funciona cada uma dessas formas de recebimento.  

  • Pagseguro: a responsabilidade sobre o Pagseguro é da UOL. Quem o utiliza conta com boas taxas, conforme abaixo:

-Tarifa de parcelamento: 1,99% ao mês, cobrada do comprador ou do vendedor. 

-Tarifa do cartão de crédito: 6,4% + R$ 0,40. 

-Demais tarifas: 2,9% + R$ 0,40. 

-Cobrança por formulário HTML ou por e-mail. 

Suas funções ainda estão na fase inicial, mas já é muito usada por aí. 

O Pagueseguo é mais indicado para as pessoas que usam os serviços do TodaOferta da UOL, que é um site de vendas pela internet. Ela é boa para quem procura uma interface simples e com os custos mais baixos. 

Vantagens: possui uma interface fácil de usar, o que proporciona mais conforto e segurança para o usuário. É capaz de enviar os dados completos na notificação do pagamento. 

Desvantagens: a cobrança pode ser feita somente brasileiros e não conta com a cobrança recorrente, que pode ser agendada. Por causa da política de segurança ao usuário do site, o saque poderá ser efetivado somente após 14 dias depois que o pagamento for feito. Quanto ao suporte técnico, ele não também não é muito eficiente. 

  • MercadoPago: considerado o pioneiro em serviços de pagamento online. 

-Tarifa do cartão de crédito: 2,99% para boleto bancário, TEF do Banco do Brasil e Itaú Shopline. 

-Tarifa de parcelamento: iguais às tarifas do cartão de crédito. 

-Demais tarifas: 2,99% para boleto bancário, TEF Banco do Brasil e Itaú Shopline. 

-Cobrança por e-mail ou por formulário HTML. 

É mais indicado para quem usa o MercadoLivre, pois é caro e limitado para alguém que não esteja nesse mercado. 

Vantagens: custo menores e também é a única forma de pagamento usada oficialmente para produtos do MercadoLivre. 

Desvantagens: alto custo e conta com um interfafe mais limitada, sem priorizar a facilidade para comprador e para o vendedor. 

  • MoIP: algumas pessoas consideram esse como o melhor do mercado.

-Tarifa de parcelamento: 1,99% ao mês, cobrada do comprador ou do vendedor. 

-Tarifa do cartão de crédito: 7,4% + R$ 0,39. 

-Demais tarifas: 2,9% + R$ 0,39. 

-Cobrança por e-mail, formulário HTML ou API.  

Vantagens: flexibilidade de cobrança, e também do ambiente permitem uma interação maior com o seu website e com sua loja. É uma boa opção para pessoas que precisam de pagamento recorrentes. 

Desvantagens: a cobrança só pode ser feita por brasileiros. A Há controvérsias sobre a segurança do programa, o atendimento é lento e possui uma interface um tanto complicada. A aprovação do pagamento feito por cartão pode demorar um pouco e o saque só pode ser feito 14 dias após o pagamento. 

Como Funciona o Saque no Cartão? Como Fazer? É Empréstimo?

Em algumas situações de emergência, a gente pode se ver obrigado a sacar dinheiro do cartão de crédito. E essa deve ser uma das últimas alternativas a se considerar, pois os juros são altíssimos. E o banco encara esse saque somo um empréstimo. O banco cobrará tarifas e juros pelo fato de a pessoa estar usando um dinheiro que não tem.  

Os valores das tarifas e dos juros podem variar de um banco para outro. Quando sacamos dinheiro do limite do cartão, estamos contratando um empréstimo. E o valor a pagar terá os mesmos juros do rotativo, que é quando pagamos o valor mínimo da fatura do cartão. 

Quando você realiza o saque de um determinado valor, terá que pagar o valor que sacou, mais as taxas de juros e também a tarifa de saque. Ou seja, no final das contas, o acréscimo do valor que você sacou torna essa opção inviável. E os juros serão contados até a data de fechamento da fatura. Pois a dívida só poderá ser paga quando a fatura chegar. 

Por isso, antes de cairmos numa cilada como essa, é preciso pensar bem e buscar outras alternativas que sejam mais viáveis. O mais importante, porém, é procurar manter as finanças em dia. Para isso, um bom planejamento financeiro é o mais recomendado. 

Como Sacar Com o Cartão de Crédito? 

O saque é bem simples. Basta se dirigir a um caixa eletrônico do banco emissor do cartão de crédito, inserir o cartão e selecionar a opção de “saque por cartão de crédito”, e informar o valor que se deseja sacar. O dinheiro será entregue em seguida. Cada pessoa possui um limite disponível diferente. Esse valor varia conforme o perfil de cada cliente. 

A senha usada para sacar dinheiro é a mesma usada para realizar compras com o cartão. 

Compensa Sacar Dinheiro Com Cartão? 

Cada situação é única. Tudo vai depender da situação na qual a pessoa se encontra naquele momento. Em geral, essa prática não compensa e deve ser evitada a todo custo. 

Como os juros cobrados pelo cartão de crédito são os mais caros do mercado, é sempre recomendado procurar outras alternativas, como solicitar um empréstimo para um amigo ou familiar, ou pesquisar outras formas de créditos disponíveis no mercado também. Somente em último caso, e em uma situação de extrema urgência, é que esse tipo de recurso deve ser considerado. 

Quando usado de forma consciente, o cartão de crédito pode ser um grande aliado. Mas ele pode, também, se tornar um grande pesadelo se a pessoa não tiver controle tanto dos seus gastos, quanto da facilidade em sacar dinheiro. 

Um lembrete importante é evitar pagar contas de casa, como água, luz, e etc., com o cartão de crédito. Os bancos cobram tarifas especiais por esses pagamentos. 

Limite Para Saque Com Cartão 

O limite disponibilizado para saque, em geral, é menor que o limite disponível para compras com o cartão. Essa é uma maneira de aumentar as chances de o usuário quitar a dívida, caso saque o dinheiro. No final das contas, ao sacar dinheiro, o usuário pagará um valor bem maior do que o que sacou, mas que, ainda assim, será menor que o limite do cartão. 

A comodidade que é sacar um valor sem muito trabalho, sem a necessidade de ir à um banco ou instituição financeira, não precisar comprovar renda, pode parecer, no primeiro momento, uma opção bem atrativa. Mas, pensando melhor, se considerarmos o alto custo envolvido, percebemos que não é bem assim que funciona. Todas essas facilidades saem mais caro do que a gente pensa. 

Cartão Casas Bahia Bradesco: Como Consultar a Fatura e os Limites de Compra

A oferta de cartão de crédito tem aumentado muito nos últimos anos. O consumidor tem a opção de obter um cartão crédito diretamente de uma loja, ou pode optar pelos cartões atrelados à uma conta bancária. 

O cartão Casas Bahia é uma boa opção e oferece inúmeras vantagens para você. E ainda não tem nenhuma ligação com conta bancária. Muita gente pensa que, por casa do nome, ele só pode ser usado em lojas das Casas Bahia. Mas isso não é verdade. Ele é aceito em inúmeros estabelecimentos, para a compra de todo tipo de produto ou serviço.  

Uma dúvida que muita gente tem é como funciona o cartão de uma loja. Ele serve, por exemplo, para oferecer benefícios exclusivos aos clientes da loja, como descontos, programas de pontos, promoções, prêmios, e etc. Geralmente, quem possui o cartão da loja tem acesso a todos esses benefícios. O objetivo é estimular o cliente a fazer o cartão e a usá-lo com mais frequência na loja que o ofereceu. É também uma forma de fidelizar o cliente. Ainda assim, ele pode ser usado em todos os tipos de estabelecimentos, pois é um cartão de crédito como outro qualquer. 

A partir de convênios firmados entre as lojas e as principais bandeiras aceitas, como é o caso da bandeira Visa e MasterCard, por exemplo, os consumidores podem usar o cartão em qualquer lugar. 

Algumas outras vantagens oferecidas são o parcelamento das compras em várias parcelas, muitas vezes até sem juros; algumas lojas não exigem comprovação de renda para que o cliente possa ter o cartão; e muitos ainda não cobram anuidade. 

Cartão Casas Bahia Bradesco 

O Bradescard é responsável por administrar o cartão das Casas Bahia. E este cartão pode ser encontrado tanto com a bandeira Visa como MasterCard. Quem escolhe a bandeira é o próprio cliente, no momento em que está solicitando o cartão. E o cliente ainda tem a opções de escolher entre um cartão nacional ou internacional. Essas são as duas bandeiras mais aceitas no país. São milhares de estabelecimentos que aceitam cartões Visa e MasterCard no Brasil. Porém, na loja que emite o cartão, o cliente tem ainda mais vantagens. 

Como Solicitar Um Cartão Casas Bahia Bradesco? 

É muito simples solicitar um cartão Casas Bahia Bradesco. A pessoa precisa ter 18 anos e ter uma renda de, pelo menos, 1 salário mínimo mensal. A solicitação pode ser feita pessoalmente em uma das lojas Casas Bahia do país. É preciso também levar consigo os documentos pessoais (identidade, CPF, comprovante de residência e de renda) com uma cópia de cada um. 

Se preferir, o consumidor pode solicitar o cartão também pelo site da loja ou pelos telefones 4003-4033 (capitais e regiões metropolitanas) ou 0800 880 4033 (demais localidades).  

Como Consultar a Fatura e Limite de Compra do Cartão Casas Bahia Bradesco? 

Para consultar a fatura, basta ligar na Central de Atendimento ao Cliente, o número fica impresso na parte de trás do cartão. Ou acessar o site www.bradescard.com.br. Na tela inicial aparecerá a opção “Acesse sua fatura”. Ao clicar nela, você será direcionado para outra tela, onde terá que realizar o cadastro, informando o seu CPF, o tipo de cartão que possui, e também terá que criar um usuário e senha. 

Nessa página, o usuário terá todas as informações referentes ao seu cartão, como total de compras feitas no período, limite de compras, opções de parcelamento, data de vencimento, melhor dia para compra, e etc. 

Ligando na Central de Atendimento ao Cliente também é possível obter os limites disponíveis para compra. 

O Que é Pro Rata? Como é Calculado?

Em alguns momentos você já deve ter ouvido a expressão “pro-rata”. Porém, talvez não tenha se atentado para o que isso significa. Esse tipo de expressão é muito comum quando lemos um contrato de prestação de serviço, por exemplo.  

No post de hoje, iremos te ajudar a desvendar o que, de fato, esse termo significa. Continue lendo. 

A expressão Pro-Rata é de origem latina, e possui o sentido de divisão. “Medido Proporcionalmente” em tradução livre. É uma expressão bem conhecida em muitas áreas das finanças e da economia. É usada quando calculamos uma parte inteira dividida em frações iguais, como taxas de juros, dividendos, etc. Podemos usá-la também na contabilidade, quando calculamos o salário proporcional ao mês trabalhado, por exemplo. 

Quando usamos o pro-rata nos serviços de cobrança e prestação de serviços, por exemplo, ele é o valor proporcional considerado do dia em que foi feita a instalação ou alteração daquele serviço que foi contratado, até o início do período que se dará a cobrança. 

Como Calcular o Pro-Rata 

Para sabermos como calcular o pro-rata do serviço contratado, dividimos a quantidade de dias do mês em que o contrato de prestação de serviço teve início, multiplicamos pela quantidade de dias em que o serviço foi usado pelo cliente até a data de fechamento da fatura. Nem sempre o período de apuração irá corresponder ao mês fechado, ou seja, do primeiro ao último dia do mês. 

Vamos dar um exemplo: suponha que você tenha contratado um serviço de internet no dia 15 de determinado mês. Imagine também que a fatura fecha no dia 25 do mesmo mês de contratação e a data de vencimento seja no dia 01 do próximo mês. Nesse exemplo, o pro-rata desse serviço será o valor cobrado proporcionalmente referente aos 10 dias. 

A cobrança pro-rata também vale para cancelamento, a menos que essa cobrança tenha sido feita após a data da solicitação. 

O pro-rata não é uma cobrança ilegal, desde que o consumidor tenha sido devidamente informado no contrato assinado com a prestadora do serviço. 

Quando a assinatura é cobrada no momento da contratação do serviço, assim como também é especificado o melhor dia de pagamento, o prestador pode especificar também se deseja ou não que o contratante pague o pro-rata. Mas é preciso informar claramente ao consumidor. 

Vejamos um outro exemplo: imaginemos uma sociedade comercial constituída por 3 sócios, cada um com uma percentagem diferente. Dessa forma, a propriedade da sociedade é dividida de várias formas entre os três sócios. Quando chegar a hora de pagar os lucros e prejuízos, cada sócio receberá o seu pro-rata conforme a sua cota de ações na sociedade. Ou seja, de forma proporcional à sua participação no capital da empresa. 

Da mesma forma serão divididos os prejuízos. Se a empresa não obtiver lucro, o pro-rata será o valor negativo da empresa que será dividido de forma também proporcional aos acionistas. 

Quando se trata de ganhos de um trabalhador, quando o pro-rata é um meio que a empresa utiliza para pagar vencimentos extras para os seus funcionários em alguns meses do anos, mas não referentes a apenas esses meses, e sim como uma forma proporcional referente ao ano todo. 

Quando conhecemos o que é pro-rata e como ele é calculado, temos um melhor entendimento do valor cobrado em nossas faturas. Com ele, podemos conhecer melhor as seguintes situações: contratação do serviço, aumento ou redução do calor do serviço contratado, cancelamento de serviços e também quando houve uma renegociação de preço. 

É muito importante estar sempre atendo quando assinamos um contrato, pois eles podem ou não determinar o cálculo proporcional. 

Como Conseguir a Segunda Via da Fatura Itaucard?

A grande parte dos cartões emitidos pelo banco Itaú não exige que o usuário seja um correntista do banco. 

Para ter um cartão Itaucard, basta acessar o site www.itau.com.br/cartoes, selecionar a opção “Peça já o seu cartão”. Na página que se abrirá, serão mostrados todos os cartões de crédito que o Itaucard emite. O usuário deverá selecionar o que deseja e, em seguida, preencher o formulário. É necessário ter mais de 18 anos para fazer o pedido do cartão. Além do mais, o solicitante não deve estar com nenhuma restrição no nome. Caso contrário, o pedido será rejeitado. 

Após análise, a resposta à solicitação será enviada para e-mail informado no momento em que a proposta foi preenchida. Em geral, demoram cerca de 10 dias para que o retorno seja enviado. 

Se preferir, o usuário poderá entrar em contato por telefone também para solicitar o cartão. Para isso, poderá ligar nos telefones 4001-4858 (capitais e regiões metropolitanas) ou 0800 722 4858 (demais regiões). É preciso que a própria pessoa que deseja o cartão entre em contato, e que esteja com os seus documentos de identificação em mãos, os seus dados pessoais, CEP e endereço completo. 

Como Consultar a Fatura do Cartão Itaucard? 

O fechamento da fatura do cartão Itaucard fecha, geralmente, 10 dias corridos antes da data de vencimento. Se o usuário precisar consultar a fatura, verificar se a mesma já fechou ou o seu saldo para compras, ele tem 4 opções para realizar a consulta. Confira abaixo: 

  • Caixa eletrônico do banco Itaú: basta inserir o cartão de crédito no local indicado e selecionar a opção “Consulta Lançamentos”. Se o usuário possuir uma conta no Itaú, poderá acessar também usando o cartão de débito indo no menu “cartões>consultas”.
  • App Itaucard no celular: pelo app também é possível realizar a consulta da fatura. Basta clicar na opção “fatura” e o usuário terá o resumo. Caso queira gerar o código de barras para o pagamento, basta escolher a opção “pagamento de fatura”. Na tela inicial, o usuário ainda tem acesso ao saldo disponível para compras e também ao saldo que já usou.
  • SMS: até mesmo por SMS é possível ter acesso ao código de barras da sua fatura. É só enviar um SMS contendo a palavra BOLETO para o número 4828 que o número do código de barras será enviado para o celular do titular do cartão. Caso o serviço não tenha sido cadastrado ainda, o correntista poderá acessar a sua conta corrente, informando sua conta, sua agência e a sua senha eletrônica, ou o número do seu cartão e a senha e digitar “SMS” no campo indicado para busca.
  • Itaú na Internet: para ter acesso à fatura pela internet, basta informar a agência, a conta e s senha eletrônica, ou ainda acessar o cartão, informando o número do mesmo e a senha, e digitar no campo de busca “fatura do cartão de crédito”.

Se o usuário não tiver todos os dados necessários para acessar o seu cartão de crédito pelo app ou pela internet, basta ligar na Central de Atendimento a Cartões. O número vem impresso na parte de trás do cartão. 

O usuário tem a facilidade de baixar o app Itaucard no celular e poder acompanhar os gastos e limites do seu cartão pela linha do tempo. Quem te conta corrente no banco Itaú também pode cadastrar no débito automático e não ter mais que se preocupar com a data do vencimento da fatura. 

Quem tem o cartão Itaucard tem muitas outras facilidades, como descontos especiais nas compras online em várias lojas parceiras e descontos também em vários cinemas e teatros. 

O Que é Código de Verificação do Cartão de Crédito Para Compras Online?

Sempre que realizamos uma compra pela internet, na hora de finalizá-la, é preciso informar o número do código de verificação. Ele fica impresso na parte do trás do cartão, e é constituído de 3 números. Dessa forma, para que a compra seja concluída, é preciso que a pessoa esteja com o cartão em mãos. O CVC garante uma proteção a mais para o titular do cartão. 

Nos cartões American Express, o código de verificação possui 4 dígitos e se localiza na parte da frente do cartão. 

Esse código foi criado devido ao constante aumento de fraudes. Ele ajuda a aumentar a segurança das pessoas que usam essa forma de pagamento. Embora o CVC não seja uma garantia de total segurança, pois existem algumas lojas online que aceitam o pagamento com cartão de crédito e não solicitam o código de verificação. 

Os cartões de crédito mais recentes possuem um chip de segurança, além de também contarem com uma imagem holográfica, que diminui as chances de cópia e falsificação. 

Os vendedores de lojas físicas não devem solicitar o código CVC para o cliente. Pois o mesmo é usado apenas em compras pela internet. 

Cuidados Extras Para Quem Usa Cartão de Crédito 

Todos nós sabemos como a criminalidade vem crescendo hoje em dia. Os bandidos usam as mais variadas formas para roubar aquilo que não lhes pertence. Para aumentar a segurança das pessoas que usam cartão de crédito, separamos algumas dicas sobre o que precisamos fazer para aumentarmos a nossa segurança. Confira abaixo: 

  • Fatura desaparecida: a fatura do cartão, normalmente, chega alguns dias antes do seu vencimento. Se a sua fatura não chegar até a data de costume, entre em contato com a empresa do cartão e veja se ela foi realmente enviada. Sua fatura pode ter sido entregue em outro endereço, ou alguém pode até ter retirado da sua caixa de correio para copiar os seus dados e fraudar a sua fatura. Confira sempre o aspecto da mesma, se há erro de português, se foi impressa fora do foco. Alguns bandidos costumam roubar as faturas e copiá-las de forma que, ao realizar o pagamento, o dinheiro vai para a conta dos ladrões. Se possível, tente pagar as suas faturas no débito online. Se não puder, solicite à empresa que envie a sua fatura por e-mail.
  • Inutilize faturas pagas: algumas pessoas costumam descartar as suas faturas pagas jogando-as no lixo. Quando você recebe a fatura por e-mail, pode realizar o pagamento e excluí-la em seguida. Assim, não será possível que ninguém veja os seus dados. Se preferir continuar recebendo a fatura pelos Correios, sempre destrua completamente o documento antes de jogá-lo no lixo.
  • Monitore a sua fatura: se possível todos os dias. Confira sempre se não há nenhuma transação suspeita. Se notar alguma compra que não fez, entre em contato com a empresa emissora do cartão imediatamente.
  • Compras pela internet: aas compras online vêm crescendo a cada dia. A grande comodidade vem se tornando uma aliada para muitas pessoas. Embora algumas pessoas ainda sintam receio, o medo de fazer esse tipo de transação tem sido deixado para trás pela grande maioria das pessoas. Mas uma coisa não podemos nos esquecer: da segurança. Embora as compras online estejam ganhando credibilidade, ainda assim não podemos nos descuidar. Antes de informar os dados do seu cartão, procure pesquisas sobre o site em questão, verifique se a página possui o cadeado de segurança e se a página onde serão digitados os dados do cartão possui o logotipo Verisign.
  • Tenha o controle do seu cartão: não carregue todos os seus cartões da bolsa. Procure não o esquecer na loja onde fez compras e evite emprestá-lo para qualquer pessoa.

Como Receber ou Transferir Seu Seguro Desemprego

Desde 2017, passaram a valer as novas regras para o Seguro Desemprego. É bom que todos os trabalhadores conheçam essas regras para evitar uma frustração se forem demitidos sem justa causa e precisarem dar entrada no benefício. 

O Seguro Desemprego é um benefício ao qual o trabalhador tem direito quando é dispensado sem justa causa do emprego. Quem paga o benefício é o Governo. O número de parcelas varia de 3 a 5, conforme o tempo trabalhado. O objetivo desse benefício é garantir que o cidadão tenha como se manter por um tempo até conseguir um novo emprego. 

Quem Tem Direito ao Seguro Desemprego? 

Confira abaixo quem tem direito ao benefício do Seguro Desemprego: 

  • O trabalhador forma e doméstico, quando dispensado sem justa causa, incluindo dispensa indireta;
  • O cidadão que estiver desemprego quando realizar o requerimento do benefício;
  • Pescador profissional durante o período do defeso;
  • Trabalhador resgatado da condição semelhante à de escravo,
  • Trabalhador formal que tiver o contrato de trabalho suspenso devido a participação em curso ou programa de qualificação profissional oferecido pelo empregador.

Como Receber o Seguro Desemprego? 

Confira abaixo os passos para dar entrada no benefício do Seguro Desemprego: 

  • Procure uma agência do SINE (Sistema Nacional de Emprego), Ministério do Trabalho ou Superintendência Regional do Trabalho e Emprego levando consigo todos os documentos abaixo:

-Carteira de trabalho; 

-Número do PIS; 

-CPF; 

-Documento de identificação; 

-Termo de rescisão do contrato de trabalho; 

-Documento de levantamento dos depósitos do FGTS, ou o extrato comprobatório dos depósitos, 

-Comprovante de residência. 

Você pode também ligar no SINE antes para se certificar que não falta nenhum documento. 

  • De posse dos seus documentos, o atendente irá conferir se você tem direito ao benefício, o valor e a quantidade de parcelas.
  • Feito isso, o atendente irá agendar as datas em que o valor estará disponível para saque.

Existem duas maneiras de receber o Seguro Desemprego. Uma delas é com o Cartão do Cidadão. O trabalhador deve se dirigir à uma agência da Caixa, correspondente CAIXA AQUI ou uma casa lotérica. Chegando lá, basta inserir o cartão no caixa eletrônico e clicar em “Saque Seguro Desemprego”. Informe a senha e confirme a operação. O dinheiro será entregue em seguida. Os saques feitos em caixas eletrônicos não permitem o saque de moedas. 

A outra maneira de sacar o benefício é juntar todos os documentos pessoais e se dirigir à uma agência da Caixa Econômica. O atendente irá conferir todos eles. Se estiver tudo ok, ele entregará uma senha para que o trabalhador seja atendido na boca do Caixa. Lá, será preciso apresentar a carteira de trabalho. O dinheiro será entregue em seguida, junto com o comprovante de saque. 

Se o saque for feito com transferência para a conta, o trabalhador deverá usar o código de operação 001 para o caso de conta corrente e 500 para conta poupança. 

Para que todo o processo corra bem, é preciso que todos os dados estejam corretos. Confira atentamente todas as informações contidas no Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho. Uma letra fora do lugar pode atrasar o recebimento do Seguro Desemprego. 

Se o trabalhador tiver uma conta poupança ou uma conta Caixa Fácil, as parcelas do seguro desemprego serão creditadas automaticamente na conta, desde que ela seja individual, tenha movimentação e saldo. 

O Seguro Desemprego Pode Cair Antes da Data Agendada? 

Não. A primeira parcela será creditada 30 dias após a solicitação. As próximas parcelas serão creditadas nos próximos meses, no mesmo dia em que a primeira parcela foi paga. Por exemplo, se a primeira parcela foi paga no dia 05, as próximas também serão pagas todo dia 05 de cada mês.