Banco Original Vale a Pena? Como Fazer Saque, Depósito e Outras Transações

Para quem procura um banco 100% digital, o Banco Original é o mais conhecido entre eles. É possível abrir uma conta sem enfrentar filas e de forma totalmente descomplicada. Se você ainda não conhece, continue lendo que daremos mais informações sobre o Banco original, como ele funciona e suas vantagens. 

O Banco Original é um dos que aderiram à conta digital, aquela em que o cliente não precisa ter nenhum contato físico com banco. Onde todas as transações devem ser feitas pela internet, pelos caixas eletrônicos, pelo telefone ou por aplicativos de celular. 

A conta corrente que o Banco Original oferece funciona exatamente como as outras contas, com a única diferença de não haver a necessidade de usar uma agência física. As contas digitais não cobram tarifas de manutenção e também não há nenhum custo pelas transações feitas pelos meios eletrônicos. 

Como Fazer Depósito no Banco Original? 

Se desejar realizar um depósito em dinheiro, o cliente pode fazê-lo usando a TED, ou serviço de Transferência Eletrônica Disponível. Caso deseje depositar um cheque, é possível usar o serviço de depósito de cheque por imagem, usando o aplicativo do celular. 

Como Realizar Saques no Banco Original? 

Assim como os depósitos, os saques também são muito simples de se fazer. Basta que o cliente se dirija aos ATMs da Rede Banco24Horas. Eles podem ser encontrados espalhados por todo o país. 

Quais as Vantagens do Banco Original? 

O fato de o cliente ter que ir até uma agência bancária para poder abrir uma conta ou resolver os assuntos bancários é algo que desmotiva muitas pessoas. Seja pela burocracia envolvida, seja pelo horário de funcionamento reduzido dos bancos.  

No caso da conta digital do Banco Original, tudo isso ficou para trás. O cliente não precisa ir até uma agência para abrir a sua conta, tudo pode ser feito pela internet, sem que o cliente precise seques sair de casa. A tecnologia chegou para facilitar a vida das pessoas. E os bancos não poderiam ficar de fora. 

Outra vantagem é a linguagem usada pelo Banco Original. Simples e que qualquer pessoa consegue compreender. 

Pacotes de Serviços do Banco Original 

Assim como nos demais bancos, a conta digital do Banco Original também possui pacotes de serviços. Esses pacotes contém uma franquia de serviços que o cliente pode usar por um preço fixo, que será cobrado ainda que o usuário não use todos os serviços que tem direito. 

Quando o cliente contrata um determinado pacote de serviços, ele passa a pagar, por cada serviço oferecido, um valor bem menor do que ele pagaria por um serviço individual. 

O Banco Original oferece o pacote básico de serviços denominado “franquia original”. Nele, o cliente tem direito a folhas de cheques por mês, pode realizar até 2 transferências entre bancos via TED ou DOC, e também transferências entre contas do mesmo banco ilimitadas, além de 5 saques na Rede24Horas. 

Banco Original Vale a Pena? 

Quem procura uma opção simples para ter a sua conta, terá grandes vantagens com o Banco Original. Um banco com linguagem descomplicada e que, além de tudo, ainda oferece uma enorme segurança para os seus clientes. 

O fato de o cliente abrir uma conta online não aumenta os riscos de fraudes. Pelo contrário. Com a tecnologia disponível hoje em dia, os bancos estão criando novos e eficazes meios de aumentar a segurança dos dados dos clientes.  

A facilidade de poder abrir uma conta e poder realizar as principais transações sem precisar sair de casa é algo que está atraindo cada vez mais as pessoas. 

O Que é ISPB e COMPE? Quais os Códigos dos Bancos?

Hoje em dia, as formas de enviarmos dinheiro de uma conta para outra contam com serviços mais rápidos e bem mais seguros que pouco tempo atrás. Atualmente, temos a opção de usar os serviços de transferência bancária via TED ou DOC. Ambos podem ser feitos de onde estivermos, usando até mesmo um celular. Ou, se preferir, pode transferir diretamente de um caixa eletrônico ou pessoalmente, na agência. Mas é importante lembrar que os serviços pessoais são mais caros.  

Tais serviços oferecem uma enorme facilidade na vida de quem precisa realizar esse tipo de transação com frequência. Além de também aumentar de forma significativa a segurança dos envolvidos. No caso da TED, não há limite para ser transferido. O usuário pode enviar o valor que desejar. E ele cai na conta do favorecido praticamente no mesmo instante da transferência. Já no caso do DOC, o valor costuma cair somente no dia seguinte. As únicas coisas que a pessoa precisa ter para realizar uma TED é uma conta bancária e os dados bancários e do titular da conta que irá receber a transferência. 

O Que é ISPB e COMPE 

No momento em que estamos realizando uma TED, o sistema solicita o código do banco para o qual o dinheiro será transferido. Cada banco tem um código de três dígitos que o identifica. A esse código, dá-se o nome de Compe. As outras instituições financeiras, como cooperativas de crédito, corretoras, também possuem uma identificação numérica. No entanto, no caso delas, usa-se um código de oito dígitos, denominado ISPB.

Ele também serve como código de identificação de bancos e das demais instituições financeiras. COMPE está relacionada com o Sistema de Compensação de Cheques e Outros Papéis, cujo o intuito é facilitar a compensação de cheques. O número do Compe é uma maneira de identificar os bancos. Confira abaixo os códigos mais usados: 

• Caixa Econômica Federal: 104 
• Santander: 033 
• Banco do Brasil: 001 
• Itaú: 341 
• Bradesco: 237 
ISPB, que significa Identificador de Sistema de Pagamentos Brasileiro, serve para identificar os bancos no sistema de transferência de reserva do Banco Central. É por esse motivo que certas instituições financeiras são registradas apenas no ISPB. Porém, a grande maioria dos bancos são cadastrados nos dois. Os números do ISPB dos principais bancos são: 
• Caixa Econômica Federal: 00360305 
• Citibank: 33479023 
• Itaú: 60701190 
• Banco do Brasil: 00000000 
• Santander: 90400888
• Bradesco: 60746948 
• Banco A.J. RENNER: 92874270 
• Banco ABC Brasil: 28195667 
• Banco ABN AMRO: 3532415 
• Banco ALFA: 3323840 
• Banco ARBI: 54403563 
• Banco AZTECA do Brasil: 9391857 
• Banco BARCLAYS: 61146577 
 Banco BBM: 15114366 
• Banco BMFBOVESPA: 997185 
• Banco BMG: 61186680 
• Banco BNP PARIBAS Brasil: 1522368 
• Banco BOA VISTA INTERATLANTICO: 33485541 
• Banco BONSUCESSO: 71027866 
• Banco BRACCE: 48795256 
• Banco BRADESCARD: 4184779 
• Banco BRADESCO: 60746948 
• Banco BRADESCO BBI: 60746948 
• Banco BRADESCO CARTÕES: 59438325 
• Banco BRADESCO FINANCIAMENTOS: 7207996 
• Banco BTG PACTUAL: 30306294 
• Banco CACIQUE: 33349358 
• Banco CAIXA GERAL – Brasil: 33466988 
• Banco CAPITAL: 15173776 
• Banco CARGILL: 3609817 
• Banco CEDULA: 33132044 
• Banco CETELEM: 558456 
• Banco CIFRA: 62421979 
• Banco CITIBANK: 33479023 
• Banco CLÁSSICO: 31597552 
• Banco COOPERATIVO do Brasil – Bancoob: 2038232 
• Banco COOPERATIVO SICREDI: 1181521 
• Banco CREDIT AGRICOLE Brasil: 75647891 
• Banco CREDIT SUISSE (Brasil): 32062580
• Banco da AMAZONIA: 4902979 
• Banco da CHINA Brasil: 10690848 
• Banco DAYCOVAL: 62232889 
• Banco de LA NACION ARGENTINA: 33042151 
• Banco de LA PROVINCIA de BUENOS AIRES: 44189447 
• Banco de LA REPUBLICA ORIENTAL DEL URUGUAY: 51938876 
• Banco de TOKYO MITSUBISHI UFJ Brasil: 60498557 
• Banco DIBENS: 61199881
• Banco do ESTADO de SERGIPE: 13009717
• Banco do ESTADO do PARA: 4913711
• Banco do ESTADO do RIO GRANDE do SUL (BANRISUL): 92702067
• Banco do NORDESTE do Brasil: 7237373
• Banco FATOR: 33644196
• Banco FIBRA: 58616418
• Banco FICSA: 61348538
• Banco GERADOR: 10664513
• Banco GUANABARA: 31880826
• Banco INDUSTRIAL do Brasil: 31895683
• Banco INDUSTRIAL e COMERCIAL: 7450604
• Banco INDUSVAL: 61024352
• Banco INTERCAP: 58497702
• Banco INTERMEDIUM: 416968
• Banco INVESTCRED UNIBANCO: 61182408
• Banco ITAU BBA: 17298092
• Banco ITAÚ HOLDING FINANCEIRA: 60872504
• Banco J. SAFRA: 3017677
• Banco J.P. MORGAN: 33172537
• Banco JOHN DEERE: 91884981
• Banco KDB do Brasil: 7656500
• Banco KEB do Brasil: 2318507
• Banco LUSO BRASILEIRO: 59118133
• Banco MÁXIMA: 33923798
• Banco MERCANTIL do BRASIL: 17184037
• Banco MIZUHO do Brasil: 61088183
• Banco MODAL: 30723886
• Banco MORGAN STANLEY DEAN WITTER: 2801938
• E etc.

Como Encerrar Uma Conta Bancária de Falecido? Quais Documentos Levar ao Banco?

Quando uma pessoa morre, além de ter de lidar com a tristeza, a família ainda precisa pensar em vários assuntos burocráticos para resolver. Esses assuntos são necessários para garantir que os direitos dos herdeiros sejam preservados. 

Assim, como os bens veículos e os bens imóveis, todo valor investido e também os valores de contas bancárias devem ser contabilizados adequadamente, pois são considerados como herança também. 

Após a perda de alguém, os familiares não devem ir logo retirando valor da sua conta bancária. É preciso que a partilha seja feita entre todos os herdeiros devidamente. 

Como Sacar Dinheiro da Conta de Um Falecido? 

Antes de começar a sacar o dinheiro da conta de alguém que morreu, é preciso procurar um advogado para que seja dada a entrada no processo de herança. Ele deverá, então, realizar todos os cálculos necessários, fará a divisão da forma correta, e também fará as devidas considerações que se fizerem necessárias. 

Se preferir, a família pode dar entrada no processo pelo cartório. No entanto, o mais apropriado é procurar um advogado que seja especialista na área, pois ele saberá como conduzir o caso e orientar a família da melhor forma. 

A lei estabelece um prazo de 60 dias para a família dar entrada na abertura do inventário. Após feita a partilha correta dos bens, os valores que estiverem depositados nas contas poderão ser sacados. O processo funciona da seguinte forma: após o fim do inventário e decisão da justiça, os herdeiros podem se dirigir ao banco, de posse da decisão judicial, e realizar o saque. Caso preferiam, os herdeiros podem ter optar por um procurador, o qual irá sacar o dinheiro e fazer a divisão entre os herdeiros, conforme o que for acordado pelo juiz. 

Caso alguém saque dinheiro da conta de uma pessoa falecida sem que seja feita a divisão entre os herdeiros, antes da partilha, pode estar cometendo um crime de dilapidação de bens. E terá que pagar aos outros herdeiros e meeiros os valores sacados, conforme o direito de cada um. 

Como Faço Para Encerrar a Conta Bancária de Um Falecido? Quais Documentos preciso apresentar? 

Estando de posse da certidão de óbito da pessoa, qualquer um pode solicitar o bloqueio da conta do falecido. Porém, o mais recomendado é que um herdeiro mais próximo faça a solicitação, pois será mais fácil, devido aos procedimentos que o banco precisa seguir. Sendo alguém mais próximo, tudo fica mais fácil. O bloqueio da conta impede que sejam retirados valores e também que sejam cobradas tarifas de serviços que nem mesmo serão mais utilizados. 

Se o banco for digital, não tiver uma agência, o encerramento da conta poderá ser feito pelo SAC do banco. Geralmente, é solicitado que uma cópia da certidão de óbito seja enviada, para que o processo seja finalizado. 

Em geral, os bancos não costumam dificultar o encerramento da conta. A Receita Federal, em certos estados, já procede com a baixa no CPF do falecido, de forma automática, depois que o atestado de óbito é emitido. Dessa forma, o banco já realiza o bloqueio da conta de forma automática, não sendo necessário que o fato seja comunicado por alguém. 

Caso a conta não seja encerrada de forma automática, e os herdeiros não retirem o valor, ou seja, a conta permanecer como inativa por 15 anos, os dados serão considerados como abandonados e será revertido para o Estado. 

Se a conta for conjunta, é preciso ir ao banco e pedir que o valor existente seja transferido para outra conta. Ou pode-se também alterar os nomes dos titulares da conta, removendo o nome da pessoa que faleceu. 

Como Alterar a Agência de Sua Conta Corrente?

Quando abrimos uma conta corrente, escolhemos um banco e uma agência que nos atendem melhor naquele momento. Acontece que, com o passar do tempo, as coisas mudam, a gente muda de emprego e, em alguns casos, a agência que havíamos escolhido inicialmente já não nos atende tão bem assim, principalmente pela distância. Ter uma agência bancária do nosso banco perto de casa ou do nosso serviço é sempre mais cômodo, para quando precisamos resolver alguma situação pessoalmente. 

Como Faço Para Mudar de Agência Bancária? 

Nesse momento, surgem algumas dúvidas: posso mudar a agência da minha conta corrente? Como devo proceder? 

Para quem não sabe, é sim possível mudar a sua agência bancária. E não é complicado de fazer. Além do mais, a mudança poderá ser feita sem a cobrança de nenhuma taxa. Basta ir até a agência para onde desejar transferir a sua conta e procurar o gerente. Não é necessário ir até a agência de origem. Explique o que deseja fazer. Ele tomará as medidas necessárias, cancelando a primeira conta e abrindo uma nova. 

O gerente informa para a sua agência de origem da sua decisão e ele realizar o processo de migração para a nova agência. 

O gerente da agência de destino pode se mostrar um pouco relutante em aceitar a mudança, uma vez que ele estará perdendo um cliente da sua carteira. Porém, é um direito do cliente solicitar essa mudança. O banco não pode se negar em permitir a mudança. Caso ele se negue, é possível realizar uma denúncia na Ouvidoria do banco e no site do Bacen. 

Quem deseja mudar a agência da sua conta corrente terá tanto vantagens quanto desvantagens. Como vantagem, podemos destacar a oportunidade de ter uma agência mais perto de casa ou do trabalho. Isso facilita muito para quem não tem tempo durante o horário comercial para ir ao banco. E alguns assuntos só podem ser resolvidos pessoalmente. 

Por outro lado, as mudanças podem gerar várias alterações em sua vida financeira. E que você, nem sempre, tem como prever. 

O Número da Conta Também Mudará? 

No caso de mudança de agência da conta corrente, somente o número da agência será alterado. O cliente receberá um novo cartão de débito, contendo os dados da sua nova agência. O cliente receberá o número da agência na mesma hora. Mas o cartão pode demorar alguns dias para chegar. Geralmente, o prazo de entrega é de cerca de 15 dias úteis. 

Consigo Mudar de Banco e Permanecer Com o Mesmo Número da Conta? 

No caso de mudança de banco, as coisas são diferentes. Como cada banco tem o seu padrão bancário no uso da numeração, não é possível permanecer com o mesmo número da conta. Dessa forma, ao mudar de banco, todas as informações bancárias também serão modificadas. 

Diferente do que acontece com a mudança de agência bancária, a mudança de conta não é uma migração, mas uma mudança geral. 

O cliente precisa encerrar a sua antiga conta e retirar todo o saldo que disponível. Nem mesmo os centavos podem ficar na conta. Por isso, o valor deve ser retirado na boca do caixa. Ou, se preferir, o valor também pode ser transferido via DOC ou TED para a nova conta, depois de aberta, é claro, para depois solicitar o cancelamento. Depois, é preciso solicitar que a conta seja encerrada. Nesse momento, o cliente deverá assinar o contrato de fechamento da sua conta. 

Agora, é só se dirigir ao banco onde deseja ter a conta, levando consigo documento de identidade, CPF, um comprovante de residência atualizado e também um comprovante de renda. 

Como Funciona a Assinatura Eletrônica da Caixa? Posso Fazer em Qualquer Agência?

A facilidade que a internet tem oferecido aos cidadãos hoje em dia é inquestionável. Principalmente no que se refere aos serviços bancários. Muitas das operações que antes eram feitas somente pessoalmente, nas agências, a gente consegue realizar sem precisar sequer sair de casa hoje em dia.  

Mas, para que essa facilidade seja uma aliada, os bancos e os usuários não podem descuidar dos mecanismos de segurança. Afinal de contas, o aumento de fraudes tem crescido muito nos últimos anos. 

Quem é cliente da Caixa Econômica Federal e usa o internet banking, com certeza já ouviu falar e faz o uso da Assinatura Eletrônica. Ela permite ao usuário realizar as mais diversas operações de qualquer hora e lugar. 

Como Fazer a Assinatura Eletrônica? 

Para quem ainda não tem, vamos explicar como fazer a assinatura eletrônica para clientes da Caixa. Confira abaixo: 

• O primeiro passo é acessar o internet banking da Caixa usando o usuário e a senha. O acesso pode ser feito pelo computador, pelo tablet ou pelo celular. 

 Em seguida, é preciso clicar no ícone “Configurações”. 

 Selecione a opção “Contas”; 

 E depois vá em “Consultar Contas”; 

 Após ter selecionado a sua conta, clique em “Cadastrar Assinatura”. Nesse momento, o usuário verá os dados da sua conta e também o contrato da sua assinatura. 

 É preciso confirmar todos os dados e clicar em “Concordo” para que os termos do contrato sejam aceitos. 

• Após o cadastro, será pedido que o usuário confirme a sua assinatura. Ele deve repetir a mesma assinatura que cadastrou e clicar em “Confirmar”. 

É comum algumas pessoas pegarem uma assinatura provisória com o gerente da sua conta. Ela vale por 15 dias. O usuário pode acessar ointernet banking e clicar em “Alterar a assinatura”. Depois, é só cadastrar a nova assinatura. Se a alteração não for feita dentro de 15 dias, a senha provisória irá expirar, e o cliente terá que ir novamente até uma agência da Caixa para solicitar uma nova senha provisória. Depois, terá que fazer o procedimento de cadastro e desbloqueio. 

Como Desbloquear a Assinatura Eletrônica? 

Para quem pensa que o processo de cadastro da assinatura acabou, está muito enganado. Depois de cadastrá-la pelo internet banking, é preciso desbloqueá-la. Para isso, o usuário deverá ir até os terminais de autoatendimento da Caixa, que são os caixas eletrônicos, e realizar o desbloqueio. Essa é uma forma de aumentar a segurança do usuário. 

Os passos para o desbloqueio são: 

• Para começar, o usuário deve inserir o cartão magnético no terminal.  

• Em seguida, várias opções aparecerão na tela. É preciso clicar em “Outros Serviços”. Depois em “Senhas e validações de acessos” e em “Debloqueio de Assinatura Eletrônica”. 

• Feito isso, será preciso informar o seu CPF e confirmar a operação. 

• Depois, o usuário precisará aderir ao serviço de SMS da Caixa. A adesão a esse serviço também é feita em um caixa eletrônico. E servirá para que o cliente passe a receber alertas de transações que forem feitas em sua conta. 

• Pronto! A sua assinatura eletrônica já está liberada para o uso. 

Se a senha for bloqueada como uma medida de segurança, o cliente terá que ir a um autoatendimento para realizar o desbloqueio. Para isso, o cliente precisará usar o cartão da conta, a sua senha silábica e o seu CPF. É preciso ir em “Outros Serviços”, “Outros Serviços”, “Senhas e Validações de Acessos” e, por último, em “Desbloqueio de Assinatura Eletrônica”. 

Esse procedimento irá apenas desbloquear a senha. É preciso que o usuário se lembre qual era para poder usar posteriormente. 

Como Receber o INSS Em Outra Conta

O INSS, ou Instituto Nacional do Seguro Social, existe desde 1988. Ele está ligado ao Governo e é um órgão do Ministério da Previdência Social.  

O INSS possui várias funções. Dentre elas, está o recebimento das contribuições dos cidadãos, o pagamento de pensão por morte, pagamento de aposentadorias e de auxílio-doença, além de vários outros. 

A Previdência Social é um seguro onde o cidadão contribui durante o período em que está trabalhando de carteira assinada. Quem repassa a renda para as pessoas que estão sem renda para aquelas pessoas que estão sem uma renda no momento. 

Cada um dos estados tem autonomia para decidir as suas regras no que se refere à previdência social, de forma a criar contribuições específicas para cada um. 

O valor referente ao INSS é descontado diretamente na folha de pagamento. O valor do desconto depende do valor do salário de cada pessoa. E pode variar entre 8 e 11%. Quanto maior for o salário, maior será o valor do desconto. 

Quem não trabalha com a carteira assinada também pode contribuir com o INSS. Nesse caso, ele se torna um segurado facultativo.  

Recebimento do INSS 

Quem recebe algum benefício do INSS, tem um cartão magnético que serve para movimentar a conta aberta no banco que a instituição escolher.  

Só que muitos beneficiários não possuem uma agência próxima da sua casa do banco escolhido. Ou têm preferência por algum outro banco. Nesse caso, será que é possível mudar o banco onde o beneficiário recebe o seu benefício do INSS? 

A pessoa que vai se aposentar em breve, que já é aposentado ou pensionista, tem a possibilidade de escolher o banco onde pretendereceber o benefício. 

Só não é permitido mudar o banco se o beneficiário não tiver nenhuma outra conta bancária. Se a pessoa for a titular em uma conta corrente de outro banco e este tiver convênio com o INSS, não há nenhum problema em receber o benefício depositado todos os meses. 

Como Faço Para Mudar a Conta Corrente Onde Recebo o Benefício do INSS? 

É muito simples solicitar a mudança da sua conta. Basta se dirigir à uma agência onde o pagamento já é feito, ou onde deseja abrir uma nova conta. Depois, é só solicitar que o recebimento do benefício do INSS seja transferido para a conta que deseja. Para efetuar a solicitação, é preciso ter em mãos um documento de identificação com foto e o CPF. 

Em uma agência do INSS, também será preciso preencher um formulário de alteração dos dados bancários, informando as seguintes questões: 
• A região bancária onde deseja receber o benefício para casos em que a pessoa não tenha uma conta em banco ou não deseje mais o crédito em conta, ou 

• informar os dados bancários, como o número da agência, da conta e do banco. Essa conta pode ser tanto poupança quanto corrente. 

É preciso que a agência bancária esteja localizada no mesmo estado da agência do INSS que é responsável pela manutenção do seu benefício. Não há necessidade de agendar o atendimento para esse tipo de solicitação. 

Para esclarecer qualquer dúvida, o beneficiário pode ligar para a Central de Atendimento do INSS, no número 135, de segunda a sábado, de 07 às 22 horas (horário de Brasília).  

Dicas Importantes 

Antes de abrir uma conta e solicitar a transferência do seu pagamento, é preciso ficar atento à alguns detalhes. A abertura de conta corrente pode culminar em custos. Todos os bancos, de acordo com a Lei do Banco Central, são obrigados a oferecer uma cesta de serviços básicos gratuita aos clientes que desejam abrir uma conta. Essa cesta contém os serviços essenciais que um cidadão precisa e não há a cobrança de tarifas. Assim, o usuário pode receber o benefício sem ter que pagar nada por isso. 

Como Sacar Dinheiro no Caixa Eletrônico

Os caixas eletrônicos se tornaram grandes aliados em nosso dia a dia. O número de pessoas que usam essa ferramenta só cresce. Embora seja comum o seu uso nos dias de hoje, ainda há pessoas que com algumas dúvidas sobre sua utilização. 

A forma de utilização dos caixas eletrônicos é bem simples e didática. Basta seguir as orientações que aparecem na tela e a pessoa conseguirá realizar todas as operações que precisar. 

Em geral, muitas das pessoas que ainda não usam os caixas eletrônicos têm medo da tecnologia. As pessoas que estão menos habituadas a usar meios eletrônicos apresentam ainda mais dificuldade. 

Como Faço Para Sacar Dinheiro no Caixa Eletrônico? 

É muito simples realizar saques em caixas eletrônicos. O cliente precisará do seu cartão magnético e da senha de acesso. Cada banco possui um tipo de senha. Alguns usam senhas somente de letras, outros usam senhas de letras e de números, ou usam palavras. Alguns bancos já usam a biometria.Conforme o valor da transação, pode ser que ainda sejam solicitados alguns dados pessoais do titular da conta, data de nascimento, número do CPF, o nome dos pais, e etc., como uma forma aumentar a segurança.  

Agora, confira abaixo o passo a passo de como sacar dinheiro no caixa eletrônico: 

• Antes de dar início ao saque, é preciso conferir o limite permitido para que não tenha problemas. 

 Insira o cartão no caixa eletrônico e escolha a opção de “saque”. Leia atentamente todas as instruções que aparecerem na tela. 

 Digite a senha solicitada. 

 Em seguida, digite o valor que deseja sacar. 

 Confira se o valor que foi liberado está correto. Caso tenha saído menos do que o solicitado, você pode ligar ou se dirigir à uma agência, mas é preciso que seja na mesma hora do saque. 

 Finalize a transação no caixa, para evitar que demais pessoas vejam os seus dados. 

Como Evitar Assaltos e Fraudes Em Caixas Eletrônicos 

A crescente criminalidade não nos deixa opção, a não ser tomarmos todo o cuidado possível, principalmente, quando estamos lidando com dinheiro. Para te ajudar, separamos algumas dicas muito úteis para quem vai usar os caixas eletrônicos. Confira abaixo: 

• Se for usar o caixa eletrônico e o mesmo estiver inoperante, evite inserir o seu cartão. 

• Tente decorar a sua senha para evitar de ter de anotá-la. Se precisar escrevê-la, nunca a deixe junto com o cartão da sua conta.  

• Jamais peça ajuda de estranhos. Procure sempre um funcionário identificado do banco. Os bandidos ficam de olho quando percebem que a pessoa não tem muita afinidade com o equipamento, e aproveitam para entrar em ação. 

• Evite ao máximo realizar saques fora do horário comercial. Prefira ambientes internos, como os caixas de shoppings, por exemplo. E procure sempre locais de grande movimentação. 

• Na hora de digitar a senha, cubra com o seu corpo e evite que qualquer pessoa veja. 

• Se não saiu nenhuma nota quando você foi sacar dinheiro, você precisa conferir o extrato. Caso esteja constando “débito”, é bem provável que o caixa tenha sido adulterado. 

• Se alguém se esbarrar em você, de forma que você perca de vista o seu cartão magnético, tome muito cuidado. A pessoa pode trocá-lo sem você notar. Antes de sair da agência, confira se o cartão é o seu. 

• Antes de realizar o saque, verifique à sua volta se não há ninguém lhe observando. Pode ter algum bandido só esperando o momento certo de agir.

• Não permita que ninguém veja o quanto você sacou, evite contar dinheiro em público.

• Em caso de furto ou roubo do seu cartão, informe ao banco imediatamente, para que ele não seja usado por pelo ladrão. 

Números de Operação da Caixa Para Depósitos e Transferências

Números de Operação da Caixa Para Depósitos e Transferências

Todas as vezes que a gente vai depositar ou transferir valores em uma conta da Caixa Econômica Federal, precisamos informar o número da operação. Essa é uma prática comum na Caixa. Essa informação não é exigida em transações de outros bancos. E isso acaba deixando os usuários um pouco confusos. Cada banco tem a sua particularidade para a realização das transações.

O Que o Número da Operação Indica?

Essa é uma pergunta bem comum entre os usuários. O número da operação indica o tipo de conta da Caixa que o usuário possui. Com esse número, é possível identificar se é uma conta de Entidades Públicas, se é uma Conta Caixa Fácil, ou uma conta de pessoa física, entre outros. O número está impresso no cartão do cartão do usuário. Se o cliente pessoa física possui uma conta poupança, por exemplo, o número da operação será 013. Se for uma conta corrente de pessoa física, será 001. Agora, se é uma conta corrente de pessoa jurídica, o número da operação é 003.

Números de Operações da Caixa Econômica

No momento de realizar um depósito ou uma transação em uma conta da Caixa Econômica, é necessário saber, antes de mais nada, qual é o tipo de conta. Confira abaixo a lista que fizemos com todas as operações:

  • Operação 001 – Conta Corrente de Pessoa Física

Quer dizer que a pessoa tem condições de emitir cheques, receber depósitos em terminais 24 horas, dentre outros, uma vez que é um correntista.

  • Operação 002 – Conta Simples de Pessoa Física

Essa conta é responsável por receber salário. Essa conta não movimenta cheque e não recebe depósitos em envelopes. Além do mais, os pagamentos e saques só podem ser realizados em terminais eletrônicos ou em uma agência.

  • Operação 003 – Conta Corrente de Pessoa Jurídica

Essa é uma conta de empresas, de condomínios, ou outros, que tenha CNPJ.

  • Operação 006 – Entidades Públicas

Essa conta é utilizada pelos Governos Federal, Estadual e Municipal.

  • Operação 007 – Depósitos Instituições Financeiras

Essa operação é utilizada para que outros bancos façam depósitos em contas da Caixa.

  • Operação 013 – Poupança de Pessoa Física

Essa conta é a caderneta de poupança da Caixa. Uma boa opção para guardar as economias. Ela renda juros de acordo com o estabelecido pelo Governo Federal.

  • Operação 022 – Poupança de Pessoa Jurídica

Indica poupança de uma Pessoa Física, com CNPJ.

  • Operação 023 – Conta Caixa Fácil

Essa é a operação que indica uma Conta Fácil Caixa. Que pode ser aberta nas casas lotéricas sem que a pessoa precise ir à uma agência da Caixa. Não tem nenhuma tarifa, tem um limite de 4 saques mensais e a pessoa ainda pode acessar dos terminais eletrônicos ou internet Banking e efetuar depósitos.

  • Operação 028 – Poupança de Crédito Imobiliário

Essa operação indica contas de investimento em Crédito Imobiliário.

  • Operação 043 – Depósitos Lotéricos

Uma operação para compensação financeira e operação de depósito exclusivamente para loterias Caixa.

É muito importante saber qual o tipo de operação antes de efetuar a transação, para que corra tudo bem. Quando for digitar o número da operação, é preciso preencher com o número 0 (zero), aqueles espaços em branco. Veja como fica: ao digitar a operação 28, sempre informe 028, informando o zero antes do número.

Telefone da Caixa Para Esclarecimentos

Se, mesmo assim, ficar alguma dúvida no momento de realizar alguma operação, a Caixa Econômica disponibiliza um canal para que os clientes possam sanar todas as suas dúvidas. Ligando no número 0800 726 0101, da Central de Atendimento da Caixa, os usuários podem obter informações sobre todos os serviços da Caixa, pode se informar melhor sobre os números das operações para cada tipo de transação, e etc. Se for o caso, pode até mesmo fazer alguma reclamação.

 

 

 

Extrato Bancário Em OFX: Como Abrir o Arquivo?

Extrato Bancário Em OFX: Como Abrir o Arquivo?

A Microsoft, CheckFree e a Intuit criaram juntas, no ano de 1997, um formato padrão para que os arquivos com dados financeiros pudessem ser movidos entre programas pelos usuários. A esse formato padrão, deu-se o nome de OFX, ou Open Financial Exchange (traduzindo: troca financeira aberta). Ele é responsável por abrigar informações financeiras e bancárias como o histórico de transações e extratos bancários, por exemplo. Embora, com o passar do tempo, vários outros tipos de arquivos tenham sido criados, o OFX ainda é usado por alguns programas. Dentre esses novos formatos que surgiram, podemos destacar o Sage ERP AccopacGnuCash, dentre outros. Algumas instituições financeiras ainda oferecem alguns arquivos nesse formato para que os clientes tenham como usar nesse programa, ou em programas semelhantes. 

Como Abrir o OFX? 

Se você recebeu um arquivo OFX, é comum que tenha dúvida sobre o que fazer para abri-lo. Como o seu objetivo é o de registrar dados financeiros, o OFX ajuda no registro e na configuração de dados bancários e financeiros tanto de pessoas físicas, quanto de pessoa jurídica. 

Para abrir o arquivo, começamos abrindo o Excel e clicando em “Arquivo”. Depois, selecione “Abrir”. Em seguida, clique no menu “Todos os arquivos em Excel” e selecione a opção “Todos os arquivos”. Procure o local onde está o seu arquivo OFX, selecione-o e clique em “Abrir”. Nesse momento, você receberá um aviso de que o arquivo OFX, que é um formato diferente, será exibido. Clique em “Sim”. Agora, você deve selecionar “Como uma tabela XML” e depois clicar em “OK”. Surgirão novos avisos posteriormente. Basta você clicar em “OK” para continuar abrindo o arquivo. 

Se acontecer de o arquivo não estiver sendo exibido corretamente, pode ser que alguns dos arquivos OFX contenham informações adicionais impedindo que o Excel consiga importá-lo de forma correta. Se isso acontecer, abra o arquivo OFX usando algum outro editor de texto ou mesmo o bloco de notas. Depois, você deve eliminar tudo que aparecer antes da tag (trecho do texto)<OFX>. Depois, adicione <?xml version=”1.0″ encoding=”ISO-8859-1″ ?> antes da tag (texto) <OFX>. Isso mostra para o Excel que os dados são armazenados no formato XML padrão, e ainda indica que os dados serão importados de maneira mais uniforme quando ele for aberto no Excel. 

O Excel, normalmente, não suporta a importação de arquivos OFX. Ainda assim, é possível abrir um arquivo, pois os dados do arquivo OFX ficam armazenados como XML, que é o formato nativo do Excel. Assim, o Excel é capaz de ler qualquer arquivo XML e poderá analisar, de forma automática, o arquivo em algum formato que seja mais fácil de conseguir ler. 

Como Converter Um Arquivo OFX? 

É muito simples a conversão de um arquivo OFX. O que precisamos é pesquisar sobre “converter arquivo OFX”. A forma mais recomendada é o formato XML, pois ele pode ser lido tanto pelo Excel quanto pelos programas semelhantes. 

Como Configurar Um Arquivo OFX? 

Em algum momento, você pode ter um arquivo OFX com certos dados indesejados ou que precisam ser configurados de maneira prévia, para que possam ser abertos de maneira correta no programa financeiro que você deseja. E isso pode acontecer em arquivos de qualquer banco ou instituição financeira. 

Uma dica é sempre analisar bem os dados e renomear cada coluna com um nome mais fácil de identificar. Após configurar o arquivo, não se esqueça de salvá-lo como um documento Excel. Caso precise acrescentar algum dado de algum arquivo OFX futuro, você só precisará abrir o Excel, copiar e colar os dados na planilha financeira base do Excel. 

Vale a Pena Usar Biometria? Como Cancelar?

Vale a Pena Usar Biometria? Como Cancelar? 

Antes de mais nada, vamos entender melhor o que é a biometria e quais as suas vantagens. 

A biometria é hoje, uma das formas de segura de identificar uma pessoa por meio das suas características únicas. E tem sido inserida na vida das pessoas aos poucos. Já é possível usar esse serviço em bancos, aeroportos, urnas eletrônicas e parques temáticos. 

O significado do termo biometria é medição biológica. Ele é capaz de estudas tanto as características físicas quanto comportamentais de alguém. 

Essa técnica se tornou mais famosa a pouco tempo. Porém, o reconhecimento das principais características de uma pessoa já era usado no ano 800 d.C., na China. Naquela época, os comerciantes usavam a impressão digital dos seus clientes usando as suas impressões digitais em tábuas de barro. 

Como Funciona a Biometria? 

É preciso ter alguns equipamentos para o funcionamento correto da biometria, como um computador melhor, um sensor ou scanner e um software que analise as imagens captadas pelo sensor ou scanner. 

Quando acionamos o scanner, ele capta imagens nítidas e de alta resolução daquilo que estamos analisando, seja a íris do olho, as digitais, as expressões faciais, a geometria da mão ou a retina. Em seguida, a imagem captada pelo scanner será analisada pelo software biométrico. Nesse momentoas características mais importantes serão extraídas da imagem projetada. 

Tipos de Biometria 

São dois os tipos de biometria existentes: a biometria física e a biometria comportamental. Conheça abaixo as principais características de cada uma delas. 

Biometria Física 

Impressão digital: essa é a maneira mais comum de biometria, mas a sua confiabilidade é bem menor. É o método rápido e o que necessita de menos custos para funcionar. 

Veias das mãoso seu custo também é considerado relativamente baixo. É uma forma confiável de reconhecer as pessoas, é um método quase impossível de ser falsificado e também é imutável. 

Írisoutro método muito confiável, imutável com o passar do tempo e praticamente impossível de ser falsificado. O seu custo é mais alto também. 

Reconhecimento facial: possui um alto custo e baixa confiabilidade. O que o torna um método não tão vantajoso. É um dos métodos menos utilizado. 

Biometria Comportamental 

Pesquisadores trabalham para conseguir sistemas profissionais capazes de identificar a pessoa pelas suas características comportamentais, como a forma de andar, como se comportam diante das situações, etc.  

Como Cancelar a Biometria no Banco? 

Se o seu banco ou instituição financeira usam esse método para identificar os seus clientes saiba que é possível solicitar o cancelamento. Basta ligar na Central de Atendimento ao Cliente ou procurar o gerente pessoalmente. 

Vantagens da Biometria 

Confira abaixo as principais vantagens do uso da biometria: 

• Oferece mais segurança. Pois, a partir do perfil biométrico de alguém, o processo se torna mais seguro e confiável. 

• Redução de custos e contenção de gastos tecnológicos; 

• Conveniência. Torna desnecessário carregar chaves em casos de usar a biometria para abrir portas. 

• Privacidade; 

• Controle para empresas. Pelo advento desse método, as empresas conseguem saber ao certo quanto tempo o funcionário trabalhou efetivamente, e quanto tempo gastou com distrações. 

• Mais agilidade para resolver processos. 

• Mobilidade: por meio da biometria, documentos podem ser assinados, analisados em toda parte, apenas com o uso de dispositivos móveis, como smartphones, tablets ou SMS. 

• Responsabilidade social: uma questão que tem preocupado todo o planeta é com relação ao meio ambiente. Com a biometria, torna-se possível reduzir a impressão de papéis, pois os documentos podem transitar facilmente pela web, tendo sua segurança garantida, por meio da inovação tecnológica. Além de tonar o dia a dia das pessoas ainda mais prático.