O Que é Uma TEV? Como Funciona e Quais os Prazos?

Que é Uma TEV? Como Funciona e Quais os Prazos?

A transferência de dinheiro de uma conta para outra é hoje uma grande facilidade, que vem tornando o nosso dia a dia cada vez mais prático. Seja para receber ou para pagar, os métodos usados para transferência são sempre bem-vindos. E agora com muito mais segurança para o cliente. 

Quando realizamos uma transferência de uma conta para outra, seja do mesmo titular ou de titular diferente, normalmente realizamos um DOC ou uma TED. Essas duas são as formas mais comuns de realizarmos essa transação. 

Hoje, porém, falaremos de uma nova modalidade, que talvez você ainda não conheça ou não se lembre. Trata-se da TEV. Continue lendo que daremos mais informações sobre a respeito. 

O Que é a TEV? 

A TEV, ou Transferência Eletrônica de Valores, é uma outra maneira de transferir dinheiro de uma conta para outra, de diferentes titularidades, com pouco espaço de tempo. Nesse tipo de transação, a  existe uma exigência: que a conta do emitente e do destinatário sejam na mesma instituição. Ou seja, é preciso que os bancos de ambas as contas seja o mesmo. Nesse tipo de transação, o valor transferido é compensado na mesma hora, e cai na conta do beneficiário em até 10 minutos. 

Posso Realizar Uma TEV Em Qualquer Tipo de Conta? 

Sim, desde sejam no mesmo banco. É possível realizar uma TEV entre contas correntes, entre contas poupança e entre uma conta corrente e uma conta poupança. Não há custos envolvidos na transferência de valores entre o mesmo banco. 

Tem Limite Para Realizar Uma TEV? 

O limite vai depender do tipo de conta que o cliente possui, se é pessoa física ou pessoa jurídica, e conforme o seu perfil financeiro, de acordo com a movimentação que o cliente faz normalmente. O limite também varia de um banco para outro. 

Se desejar aumentar o limite, o cliente pode procurar o seu gerente e fazer a solicitação. Para saber qual o limite do seu banco, basta consultar no site do bancono internet banking, nos caixas eletrônicos ou no menu do app do seu banco.  

A TEV pode ser feita em caixas eletrônicos, internet banking ou na boca do caixa. 

Quais as Vantagens de Realizar Uma TEV? 

Assim como as demais formas de transferências, a TEV também tem muitas vantagens. Confira abaixo: 

• O prazo de compensação de uma TEV é muito rápido. Em geral, o valor fica disponível na conta do beneficiário em até 10 minutos. 

 Proporciona muita segurança para ambas as partes, tanto para quem transfere o dinheiro, como para quem o recebe. E evita que as pessoas tenham que andar com o dinheiro na bolsa, correndo o risco de assalto. 

 Pode ser realizada por diferentes tipos de contas: entre contas correntes, entre contas poupança e entre uma conta corrente e uma conta poupança. 

 Oferece muita comodidade para o cliente, pois pode ser feita diretamente na boca do caixa, pelo internet banking ou em caixas eletrônicos. 

 É um tipo de transação que não envolve custos para o emitente. 

 Quem quiser aumentar o seu limite, pode conversar com o seu gerente e fazer uma solicitação. 

 É mais uma opção de transferência para quem precisa transferir dinheiro para outra conta, desde que seja do mesmo banco. 

 É uma forma fácil e rápida de transferir o dinheiro. 

Antes de tentar realizar uma transferência via TEV, o cliente deve verificar o limite permitido pelo seu banco. Depois, é só realizar a transação com muita segurança e com toda a comodidade, sem correr nenhum risco de ser assaltado nas ruas. 

O Que é Uma TED? Como Funciona e Quais os Prazos

O Que é Uma TED? Como Funciona e Quais os Prazos

Ainda é comum a gente encontrar pessoas que realizam as transferências bancárias diretamente em uma agência bancária. Porém, existe uma maneira bem mais simples de transferir dinheiro de uma conta para outra sem precisar sair de casa. Trata-se da TED, ou Transferência Eletrônica Disponível. A TED é uma forma de transferência bancária entre contas do mesmo banco ou entre bancos diferentes. 

Não existe um limite mínimo e nem máximo para o cliente realizar uma TED. Dessa forma, qualquer valor pode ser transferido usando esse tipo de transferência. Pode haver, porém, algum limite estabelecido conforme a forma com que for feita, se pelo internet banking, se nos caixas eletrônicos, por aplicativos de celular, ou pelo atendimento telefônico. Por isso, é sempre recomendado consultar antes os limites estabelecidos pelo seu banco antes de realizar uma TED. Os bancos cobram tarifas para a realização dessa transação, e os valores variam de um banco para outro. 

Quanto Tempo Demora Para Uma TED Cair na Conta? 

A grande vantagem da TED é o seu prazo de compensação, que acontece quase que de forma instantânea. Isso é possível porque a transação não precisa passar pela compensação física. É uma transação totalmente eletrônica. Dessa forma, o dinheiro cai na conta do beneficiário quase no mesmo instante da transferência. Se você precisa transferir ou receber um valor imediatamente, a TED é a melhor forma de transferência para uma situação como essa. 

Para realizar uma TED, é preciso ter em mãos o nome do beneficiário, o CPF ou CNPJ, o número da conta e o número da agência. Recomenda-se ter o máximo de cuidado no momento de digitar os dados da pessoa que receberá o valor, para evitar possíveis erros. Sempre confira antes se todas as informações estão corretas antes de finalizar a transação. 

Como Realizar Uma TED? 

Em quase todos os bancos é possível realizar uma TED pelo internet banking, pelo caixa eletrônico, na própria agência ou até por telefone. Quando o cliente realizar uma TED sem necessitar da intervenção humana, ou seja, pela internet, o custo da transação será bem menor. Existe ainda a possibilidade de o banco oferecer isenção de TED conforme for o pacote de serviços do cliente. 

Dependendo do valor da transação, pode ser necessário que o cliente procure o gerente para poder realizar a transferência. É muito comum os bancos definirem valores máximos para TED feita pela internet como uma forma de aumentar a segurança do cliente. 

Quais as Vantagens de Uma TED? 

A TED oferece muitas vantagens para o cliente. Dentre as principais, estão: 

• O valor transferido cai na conta do beneficiário no mesmo dia, costuma demorar menos de 30 minutos, desde que a transação seja feita até as 17:00h de dias úteis. 

• É considerada uma das formas mais seguras de se transferir dinheiro hoje em dia. 

• É um método muito fácil e prático de realizar transferências. 

• Proporciona muita comodidade para o cliente, pois pode ser feita de casa, usando aplicativos de celular, ou um computador, por meio do internet banking. 

• Não existe limite mínimo e nem máximo de valor a ser transferido. O cliente pode transferir qualquer valor que desejar usando uma TED. 

• Quando feita sem a intervenção humana, o valor da tarifa pode ser bem menor. 

• Alguns bancos oferecem isenção de tarifas para os clientes realizarem TED, conforme o pacote de serviços do mesmo. 

• Só permite a finalização da transação de houver saldo suficiente na conta. 

• Os bancos costumam estipular valores máximos para TEDs realizadas pela internet, como forma de aumentar a segurança dos clientes.  

O Que é Um DOC? Como Funciona e Quais os Prazos?

Que é Um DOC? Como Funciona e Quais os Prazos?

O DOC, ou Documento de Ordem de Crédito, é uma maneira de transferir dinheiro entre contas bancárias do mesmo banco ou de bancos diferentes. Todos os bancos oferecem esse serviço para os seus clientes. É uma modalidade de transferência regulamentada pelo Banco Central. 

Os bancos podem cobrar uma taxa fixa para esse serviço, incluírem o valor na tarifa mensal cobrada do cliente, ou ainda oferecer uma quantidade de DOC’s gratuitos por mês. O ideal é consultar como funciona no seu banco antes de realizar o serviço. 

Para realizar o DOC, o cliente tem duas opções: pelo internet banking ou indo a uma agência bancária. E cliente não tem nenhum tipo de contato físico com o dinheiro, pois a transferência é feita de forma eletrônica. 

Não há um valor mínimo para se realizar um DOC. Em compensação, há um valor máximo de R$ 4.999,99. Acima desse valor, deve-se realizar uma TED, o que é uma outra forma de transferência. 

O valor transferido via DOC será creditado na conta do destinatário somente no próximo dia útil. Antes, ele precisa passar pelo sistema de compensação do banco. 

Como Realizar Um DOC? 

Antes de transferir o dinheiro, é preciso ter em mãos as informações da pessoa que receberá o dinheiro. Todas as informações são muito importantes para garantir que o dinheiro será enviado para a pessoa certa. Se houver alguma informação incorreta, o valor pode cair na conta de outra pessoa ou a transferência pode não ser realizada. Nesse caso, o valor volta para a conta da pessoa que fez o DOC. Mas, se cair em outra conta, você terá mais trabalho para resolver. Confira abaixo os principais dados para a realização de um DOC: 

• Nome completo, se for pessoa física, e razão social, se for pessoa jurídica. 

 CPF ou CNPJ de quem irá receber o valor. 

 O número da conta. 

 O número do banco. 

 E o número da agência do destinatário. 

Quais as Vantagens do DOC? 

Conheça abaixo as principais vantagens de um DOC: 

• É uma das formas mais seguras de se fazer uma transferência. 

• É um procedimento muito simples e muito rápido de fazer. 

• Tem uma garantia maior de que o valor será enviado para a pessoa certa. 

• Pode ser feito de dentro de casa, usando apenas o celular ou computador com internet. 

• Os bancos costumam oferecer uma quantidade grátis mensal de transferência via DOC. 

• Pode ser feito entre contas de um mesmo banco e também entre contas de bancos diferentes. Sendo que o procedimento para ambos é o mesmo. 

• Não existe um valor mínimo para ser transferido via DOC. Somente o valor máximo, que é de R$ 4.999,99. 

• Dependendo do banco, a tarifa pode ser menor que para realizar uma TED. 

• O valor cai na conta do favorecido no próximo dia útil depois de realizada a transferência. 

• Todos os bancos oferecem esse tipo de serviço.  

• Em dias úteis, pode ser realizado até as 21:59h de dias úteis. 

• Poderá ser cancelado pelo banco, sem nenhum prejuízo para o cliente, se houver algum erro na transferência. Pois só é compensado à noite. 

• Pode ser realizado tanto para contas diferentes do mesmo titular, quanto para conta de outra pessoa. E os custos e procedimento são os mesmos para ambos. 

• Para maior segurança, a transferência via DOC passa pelo sistema de compensação bancária. Por isso é que a compensação acontece somente no dia útil seguinte à transferência. 

• Quando realizado pela internet, os bancos costumam cobrar somente metade da tarifa para o cliente. 

DOC ou TED Errado – Tem Como Consertar?

DOC ou TED Errado – Tem Como Consertar? 

O DOC (Documento de Ordem de Crédito) e a TED (Transferência Eletrônica Disponível) são transações bem comuns para quem quer realizar transferência de dinheiro de uma conta para outra. São transações muito seguras. Basicamente, as duas diferenças entre ambos são com relação aos valores e ao prazo que o dinheiro demora para cair na conta.  

No que se refere aos valores, não há valor mínimo para transferir em nenhuma das duas operações. Porém, quanto ao valor máximo, no DOC só podemos transferir até R$ 4.999,99. Já na TED, também não há limite superior. 

Já com relação ao prazo em que o dinheiro demora para cair na conta, o DOC requer passar antes pelo sistema de compensação bancária. Por esse motivo, ele só cai na conta no dia útil seguinte à realização da transferência. Já a TED é mais rápida. O valor cai na conta no mesmo dia. Podendo cair no mesmo instante da transferência. 

Antes de sair realizando essas transações, é importante consultar quantas transferências você tem direito de realizar no seu pacote. Pode ser que você tenha um número permitido e que já esteja incluso no valor que você já paga por mês. Se já usou o seu limite de DOCs grátis no mês, verifique se pode realizar TED sem precisar pagar. 

Problemas na Hora de Realizar DOC ou TED 

No momento de realizar a transferência via DOC ou TED, são solicitadas várias informações muito importantes para que a transação seja feita corretamente. Alguns desses dados são o CPF do beneficiário ou o CNPJ e a conta corrente do mesmo. Além de várias outras informações. 

Quando alguma das informações solicitadas é informada errada, o DOC ou a TED podem não ser realizados, causando problemas para o beneficiário. 

Se acontecer de o número da conta ser informado errado, e a transferência for para a conta de outra pessoa, é muito importante procurar o banco o mais rápido possível, para que resolvam a situação o quanto antes, sem se esquecer do comprovante de transferência. Caso a pessoa que recebeu o valor gaste a quantia, mesmo sabendo que não lhe pertencia, você poderá registrar um boletim de ocorrência (BO). 

Como o DOC demora um pouco para cair na conta, por ter que passar pelo sistema de compensação bancária, conforme informamos, então fica mais fácil de resolver. Porém, com a TED, a situação é um pouco mais delicada, pois a transferência acontece no mesmo dia ou até instantaneamente. Mas, de ambas as formas, o banco tem como resolver.  

Outra situação mais comum de acontecer é o dinheiro transferido voltar para a conta da pessoa que realizou a transferência. Isso acontece devido a algum erro na digitação dos dados. Ou dados insuficientes para concluir a operação. Nesse caso, o primeiro passo é identificar a causa da devolução. Em seguida, verificar novamente com o beneficiário todos os dados necessários para a transação. Pode ser que a pessoa anotou algum número errado. 

Outra situação possível é você receber uma transferência que não era sua. Nesse caso, o correto a se fazer é não mexer no dinheiro e entrar em contato com a Central de Atendimento ao Cliente. Eles tomarão as medidas necessárias. Fazendo isso, você poderá evitar muitos problemas futuros, pois o banco conseguirá identificar que o valor foi para a sua conta. 

Hoje em dia, não é tão comum a ocorrência desses erros. É exatamente por isso que são solicitadas tantas informações importantes antes de concluir a operação. Mas, se ainda assim acontecer algum tipo de erro, o ideal é contatar o banco com o máximo de rapidez.

Posso Fazer Transferência da Poupança? TED ou DOC?

Posso Fazer Transferência da Poupança? TED ou DOC? 

A conta poupança é um tipo de aplicação financeira mais tradicional que existe, embora os rendimentos não sejam muito vantajosos. Em geral, quem investe na caderneta de poupança está mais preocupado em guardar os valores do que com os rendimentos em si, a menos que o valor depositado seja muito alto, para que os juros recebidos compensem a aplicação. 

São vários os benefícios que a conta poupança oferece para o cliente. Mas uma dúvida sempre paira no ar: é possível fazer transferência de uma conta poupança? 

É verdade que existem muito poucos materiais falando de como se faz uma transferência de uma conta poupança para outra. Por isso, resolvemos explicar de forma detalhada como funciona essa transação. 

A primeira coisa que as pessoas costumam perguntar é se é possível realizar transferência de uma conta poupança para outra. E a resposta é sim. É possível transferir de uma conta poupança para outra conta poupança de um mesmo banco ou de banco diferente. Como também é possível transferir de uma conta poupança para uma conta corrente do mesmo banco ou de outro banco. Se a transferência for feita para outros bancos, é possível que haja cobrança de taxas. Por isso, antes de realizar a transação, é fundamental verificar se há cobrança e de quanto é. 

Como dissemos, é possível realizar transferência de uma conta poupança para uma conta corrente também dentro de um mesmo banco. Isso é feito usando o cartão da conta por meio do internet banking. 

Se desejar fazer uma transferência de uma conta poupança para uma conta corrente de outro banco, então deverá realizar um pedido de transferência tipo DOC para a conta que receberá o valor. Em alguns bancos, essa transação pode ser feita diretamente da conta poupança, usando os terminais de autoatendimento, ou pelo internet banking. Já em outros, pode ser preciso se dirigir ao gerente do banco ou a um caixa para realizar a transferência. 

É Possível Realizar Transferência de Uma Conta Salário? 

A conta salário é diferente da conta poupança. Através da conta salário, é possível transferir gratuitamente valores para uma conta de outro banco. O nome dado a essa transação pe “portabilidade do salário”. O salário é transferido de forma integral para a outra conta, sem nenhum custo adicional, e até as 12:00 do mesmo dia em que foi creditada na sua conta salário. A esse tipo de transferência, dá-se o nome de TED. 

TED Em Conta Poupança 

TED é uma modalidade de transferência de valores muito usada nos dias de hoje. É uma transação eletrônica, ou seja, não precisa passar pelo sistema de compensação bancária. Dessa forma, o valor cai na conta de destino na mesma hora. Hoje em dia, o limite mínimo para realizar transferência via TED é de R$ 0,01. E não existe limite superior para esse tipo de transferência. Para realizar uma TED, basta que a pessoa possua uma conta poupança ou corrente no banco. No entanto, algumas instituições não permitem que seja realizado TED de uma conta poupança. Por isso, é sempre bom se informar no seu banco. 

DOC Em Conta Poupança 

DOC é uma modalidade de transferência que só pode ser feita por instituições autorizadas pelo Banco Central. O valor só é creditado na conta de destino no próximo dia útil, desde que a transação seja realizada até às 21h59. Caso contrário, será creditada apenas no segundo dia útil. Não há limite mínimo para o DOC ser realizado. Sendo assim, a partir de qualquer valor é possível realizar a transferência. Porém, há um limite máximo para esse tipo de transação, que é de R$ 4.999,99. 

Quantas Horas Uma TED Cai Na Conta? 

Quantas Horas Uma TED Cai Na Conta? 

As Transferências Eletrônicas Disponíveis, ou TED, como são mais conhecidas, são consideradas a forma mais rápida e prática de transferir recursos de um banco para outro. O valor cai na conta no mesmo dia. Normalmente, demora no máximo 30 minutos para que o valor esteja disponível na conta poupança ou conta corrente do destinatário. 

Quando Uma TED Pode Ser Enviado? 

Uma TED deve ser enviado somente em dias úteis, e respeitando o horário de funcionamento da instituição financeira, e que pode variar de uma instituição para a outra. Por isso, é sempre recomendado consultar a instituição antes de realizar a transação. Em certos bancos, o horário de envio de TED é de 06h às 18h. Em outros, porém, é de 09h às 16h. 

Quanto Tempo Demora Para Uma TED Cair Na Conta? 

Se a TED for enviado dentro do horário de funcionamento da instituição financeira, então o valor é creditado na conta do destinatário no mesmo dia. Em geral, não demora mais que 30 minutos. 

Se a transferência for feita após o horário comercial, então a TED será agendada para o próximo dia útil. Em algumas instituições financeiras, elas costumam efetivar as transferências agendadas somente no fim do expediente. Por isso, o ideal mesmo é evitar realizar a transferência fora do horário. 

Por Que Algumas TEDs Demoram Para Cair Na Conta? 

A Transferência Eletrônica Disponível (TED) foi criada com a intensão de ser uma operação quase instantânea. Sendo realizada dentro do horário comercial, em geral ela cai em até 30 minutos na conta do destinatárioEm alguns casos, no entanto, esse prazo pode se estender.  

O que acontece é que a transferência não acontece de forma 100% eletrônica em todos os bancos. Pode acontecer de demorar até 3 horas para que a transferência seja finalizada pois, em algumas instituições financeiras, pode haver a necessidade de validação manual, que é feita pelo departamento segurança do banco. É preciso aguardar a liberação da transferência, que é feita por um funcionário. Isso é feito com a intenção de evitar fraudes. A TED, porém, não leva mais que 30 minutos para ser concluída. 

Porém, mesmo que seja preciso realizar esse procedimento, a TED tem que cair na conta no mesmo dia, desde que seja efetivada dentro do horário comercial. Se não cair, o consumidor pode entrar com uma reclamação no SAC (Serviço de Apoio ao Cliente) ou na Ouvidoria dainstituição em questão. 

Vejamos abaixo os principais motivos que podem levar ao atraso na efetivação da TED:  

• TED precisa passar por validação manual ou por procedimento de segurança: como dissemos acima, nesse caso, a TED é efetivada somente após a análise do setor de segurança da instituição financeira. 

 Dados incorretos: a transferência é devolvida se houve alguma divergência ou erro nos dados da conta do destinatário. Nesse caso, a devolução ocorrerá no mesmo dia, se a transferência tiver ocorrido dentro do horário comercial. Ou no dia útil subsequente. 

 TED enviada fora do horário comercial ou em dia não útil: se isso acontecer, somente no próximo dia útil é que a transferência será realizada. 

 Cliente seleciona DOC ao invés de TEDo DOC não cai na conta no mesmo dia. Por isso, se o cliente selecionar essa opção ao invés de TED, a transferência poderá demorar até 3 dias úteis para ser efetivada.  

 TED agendada para outra data: pode acontecer também de o cliente selecionar outra data para a transferência no momento do agendamento. Nesse caso, a efetivação se dará somente na data agendada. 

São situações comuns e que, com exceção da primeira, dependem somente de atenção. Por isso, no momento de realizar a transação, observe bem e confira com atenção os dados informados. 

Quantos Dias Um DOC Cai Na Conta? 

Quantos Dias Um DOC Cai Na Conta? 

Uma modalidade de transferência financeira muito conhecida é Documento de Ordem de Crédito, ou DOC, como é mais conhecido. E você pode realizar esse tipo de transferência de qualquer lugar em que possa acessar a sua conta. O limite máximo para a realização do DOC é de R$ 4.999,99 por transação. Já para o valor mínimo, não existe valor estipulado. Lembre-se sempre verificar antes de realizar a transação sobre as taxas cobradas pelo seu banco, para evitar surpresas. 

O DOC não é eletrônico. Por esse motivo é que é existe a necessidade de passar pelo sistema de compensação bancária. Para realizar uma transferência em dinheiro, seja entre o mesmo banco ou entre bancos diferentes, o mais apropriado é usar a segurança e a praticidade das operações eletrônicas. O DOC, por exemplo, pode ser feito até mesmo pelo celular, de onde você estiver. 

E Quantos Dias Um DOC Demora Para Cair na Conta? 

Essa é uma questão que muita gente tem dúvida. E, com isso, acabam pensando que os serviços estão apresentando problemas, quando estão corretos. 

No que diz respeito ao DOC, para saber quanto tempo ele demora para cair na conta, precisamos analisar algumas situações. Vejamos abaixo quais são elas: 

• DOC feito fora de dias úteis, ou fora do horário limite: nesse caso, o crédito demora até 2 dias úteis para ser liberado. O dia da emissão não é contado. Dessa forma, após dois dias úteis após o dia em que o DOC foi emitido, ele cairá na sua conta de destino. 

 DOC feito para uma conta no mesmo banco ou praça: se for feito dentro do horário limite, em até 1 dia útil ele cairá na conta. Se for feito fora do horário, ele cairá em até 2 dias úteis. 

 DOC feito para uma conta de outro banco ou praça: se for feito dentro do horário, cairá na conta em até 1 dia útil. Se for feito fora do horário, cairá em até 2 dias úteis. 

 DOC feito ainda dentro do horário limite, que é até as 16 horas em caixas eletrônicos e em caixas. E de 00:00 até as 22:00 por meio do internet banking): nesse caso, o DOC cairá na conta de destino em um dia útil, ou seja, no dia seguinte à data de sua emissão. 

O DOC é considerado um tipo seguro de transferência. 

Diferença Entre TED e DOC 

O TED significa Transferência Eletrônica Disponível. Antes, o valor mínimo para ser transferido via TED era de R$ 250,00 no mínimo, mas esse valor foi alterado no início de 2016. E hoje não existe mais limite mínimo. E de, no máximo, R$ 30.000,00, e que pode variar de acordo com cada cliente.  

Agora, a principal diferença entre o DOC e o TED é que o valor transferido da TED cai na conta na mesma hora. E via DOC demora um pouco conforme as situações que já citamos. Já a tarifa cobrada é a mesma para ambas as modalidades. 

Os bancos usam políticas distintas para cada transação eletrônica. Eles consideram o tipo de conta de cada cliente, se o cliente paga alguma tarifa de manutenção da conta e quanto é e quanto o cliente movimenta. 

O Que é Preciso Para Receber Um Doc no Prazo Correto? 

Os prazos do DOC sempre serão respeitados, independente da urgência. Para que o DOC seja gerado, são solicitados os seguintes dados: o código da agência sem o dígito, o número do banco e o número da conta do beneficiário. Para receber DOC em conta da Caixa Econômica Federal, é preciso informar também o tipo de operação. 

Como Transferir Dinheiro De Uma Conta Para Outra

Como Transferir Dinheiro De Uma Conta Para Outra 

Quem precisa transferir dinheiro de uma conta para outra tem diversas alternativas para fazê-lo. A transferência é possível entre contas da mesma titularidade ou mesmo de titularidades diferentes. Antes de transferir valores, no entanto, é preciso que a pessoa que irá transferir tenha em mãos algumas informações básicas sobre a conta de destino, como: 

• O nome completo do titular da conta para onde o dinheiro será transferido, ou seja, para a conta de destino; 

 Os dados da conta de destino, como o número da conta, o número da agência e o banco da conta; 

 O tipo da conta de destino, se é corrente ou poupança; 

 O CPF/CNPJ da conta de destino, 

 E o número da operação da conta, para transferências e depósitos na Caixa. 

Veremos abaixo todas as maneiras possíveis de realizarmos a transferência. 

• Depósito feito na boca do caixa (transferências entre contas do mesmo banco ou de bancos diferentes): essa opção de transferência está disponível apenas durante o horário comercial. Se a conta de destino for em banco diferente do depositante, então este terá que levar o dinheiro em espécie, ou o cheque, para ser depositado na boca do caixa. O que pode ser bem perigoso, visto que o número de assaltos cresce demais a cada dia. Para depositar na boca do caixa, o cliente precisa enfrentar a fila do caixa. A grande vantagem desse tipo de depósito é ele não tem limite máximo e nem mínimo para depósito. E o valor cai na mesma hora na conta de destino. Com exceção de depósitos feitos em cheque, que precisa aguardar a conferência do saldo e dos dados do emitente. É uma opção gratuita de depósito. E uma boa opção para as pessoas que precisam do dinheiro na conta com urgência. 

• Depósito feito por envelope (transferências entre contas do mesmo banco ou de bancos diferentes)essa opção permite depósito tanto em cheque quanto em dinheiro. E é uma das formas mais conhecidas e simples. É preciso preencher corretamente todas as informações solicitadas no envelope, e sempre informar um telefone válido para o caso de acontecer algum problema e o banco precisar te contatar. Uma informação importante é que, se o cliente deseja que o valor caia na conta no mesmo dia, é preciso que ele seja depositado dentro do horário de expediente da agência bancária. Senão, o valor cairá na conta somente no próximo dia útil. No caso de cheques, mesmo que seja depositado durante o horário de expediente, pode demorar um pouco mais, pois é preciso conferir o saldo e os dados do emitente. Além do mais, depósitos em envelope também possuem limites, que devem ser respeitados. E não é possível depositar moedas, somente cédulas e cheques. É sempre importante conferir o limite de cédulas e valores nos envelopes no momento de efetuar o depósito. 

• Transferência eletrônica (transferências entre contas do mesmo banco ou de bancos diferentes): são três os tipos de transferências eletrônicas: DOC (documento de crédito), TED (transferência eletrônica disponível) e transferência eletrônica. Tanto o DOC quando o TED podem ser utilizados para transferências entre contas de bancos diferentes e também de diferentes titularidades. Já a transferência eletrônica pode ser utilizada entre contas do mesmo banco. Todos podem ser feitos na boca do caixa, pela internet ou em caixas eletrônicos. São considerados as formas mais práticas e seguras de se realizar transferência de valores. Algumas instituições bancárias exigem até que os clientes cadastrem previamente os seus favorecidos para realizarem as transferências, como uma alternativa a mais de garantir a segurança dos clientes.