Como Autônomo Pode Comprovar Rendimentos?

Como Autônomo Pode Comprovar Rendimentos?

Quando a pessoa é autônoma e precisa comprovar renda, ela encontra algumas dificuldades. Algumas situações exigem um comprovante e, nesse caso, o que fazer? 

Quando trabalhamos com carteira assinada, fica bem mais fácil. Porém, na situação de autônomo, é um pouco mais complicado. Porém, não é impossível. No post de hoje, daremos ensinaremos como fazer. 

Existem algumas situações em que um autônomo precisa comprovar a renda, como para contratar um empréstimo ou financiamento, para abrir uma conta bancária, para solicitar o aumento do limite do cartão de crédito, e muito mais… 

Existem alguns documentos que podem ajudar um autônomo a comprovar renda. São eles: 

• Declaração do sindicato, cooperativa ou associação; 

• Recibo de Pagamento de Autônomo (RPA); 

• Contrato de prestação de serviços e recibos de comprovantes de depósitos; 

 Decore com DARF (se o valor estiver acima do limite de isenção). Este documento só pode ser emitido por um contador registrado; 

 Declaração Anual do Imposto de Renda, 

 Extrato do seu banco dos últimos três meses. 

Mesmo com esses documentos, pode ser preciso apresentar mais informações, como guias de recolhimento de imposto para RPA e até mesmo informações que sirvam para definir qual a natureza do trabalho que o autônomo presta. Além de outros tipos de informações também. 

É muito comum a maioria dos bancos aceitar a declaração do Imposto de Renda com documento para declarar a renda. 

Uma grande parte da população pensa que, se não estiver trabalhando de carteira assinada, não é possível entrar num financiamento da casa própria, por exemplo. Mas isso não é verdade. Como vimos, é sim possível comprovar renda mesmo sendo autônomo. 

Dicas de Como Comprovar Renda 

Abaixo, listamos algumas maneiras que uma pessoa tem de comprovar renda sendo autônoma. Confira: 

• Organize a documentação certa: geralmente, somente o extrato bancário não é o suficiente para comprovar renda. O mais comum é o extrato bancário junto com a Declaração de Imposto de Renda. Pode ser que o banco solicite também outros documentos. Mas isso vai depender de cada instituição. 

• Cadastro Positivo: quem está cadastrado nesse programa tem mais chances de conseguir um empréstimo ou financiamento a taxas menores, pois ele serve para mostrar se o consumidor está com as suas contas em dia. 

• Formalize-se: hoje em dia, uma das melhores opções para quem é autônomo é se registrar como MEI (Microempreendedor Individual). Além de ter uma renda formal, o MEI ainda garante a aposentadoria e o auxílio doença. 

É possível se formalizar também pelo Supersimples, caso a sua empresa fature até R$ 3,6 milhões por ano. 

Essa é uma das melhores opções para quem deseja comprovar renda e manter os seus direitos. É muito fácil se formalizar como MEI, basta entrar no site www.portaldoempreendedor.gov.br e, em poucos minutos, estará registrado e poderá começar a contribuir com o INSS. Mantendo as suas mensalidades em dia, os seus direitos estarão todos resguardados. Acesse o site e veja quais direitos são esses e como se formalizar.  

• Mantenha o seu nome limpo: pessoas com restrições no nome enfrentam muitas dificuldades para conseguirem um empréstimo e financiamento. Geralmente, os bancos reprovam as solicitações nesse caso. 

• Emita a Decore: para quem não sabe, Decore é a Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos que só pode ser feita por um contador. Ela serve para comprovar a renda de uma pessoa que não trabalha de carteira assinada, como é o caso do autônomo. É um documento oficial. 

• Guarde bem todos os contratos e os recibos dos serviços que prestar: eles podem ser muito úteis, pois indicam o quanto você costuma receber pelos trabalhos que realiza. 

• Faça um consórcio habitacional: para isso, não é preciso comprovar renda. A única coisa que a pessoa precisa fazer é pagar as mensalidades em dia.

Deixe um comentário