Tarifa de Compensação de Cheque Acima de R$ 5.000: Quanto Custa, Como Evitar?

Quando emitimos e descontamos cheques com valores acima de R$ 5.000,00, precisamos pagar uma tarifa por isso. O objetivo dessa tarifa é incentivar o consumidor a usar meios mais seguros de movimentar altos valores, como é o caso da TED e do DOC. Essas duas modalidades de transferência, além de mais seguras, podem ser isentas de cobrança conforme o pacote de serviços contratado pelo cliente. 

Quando nos referimos à taxa de compensação de cheque com valor acima de R$ 5.000,00, queremos dizer que o emitente do cheque precisa realizar um pagamento de determinada porcentagem sobre o valor total do cheque. Dessa forma, quanto maior for o valor do cheque, maior será o valor dessa tarifa. 

Para saber o valor cobrado pelos principais bancos públicos e privados, acesse o site do Banco Central do Brasil e tenha todos os valores. 

Como Faço Para Evitar o Pagamento da Tarifa de Compensação de Cheque? 

A melhor forma de transferir valores acima de R$ 5.000,00 é usando a TED. Essa é uma das formas mais seguras, mais fáceis e mais usadas hoje em dia para transferir valores. Além do mais, o dinheiro está na conta de destino em poucos minutos após a transferência. Tudo é feito de forma eletrônica e automática. E, como dissemos, conforme o seu pacote de serviços contratados, você nem pagará para realizar a transação. 

A TED pode ser feita tanto pelo internet banking, na boca do caixa ou por um caixa eletrônico. Não é preciso ir até uma agência bancária, como é o caso de cheque. 

A TED e o DOC foram criados exatamente com o objetivo de aumentar a segurança dos usuários. Pois o uso de cheque é alvo constante de fraudes.  

Se, mesmo assim, ainda precisar usar o cheque para realizar algum pagamento, o ideal é que ele seja emitido em valor menor que R$ 5.000,00, para evitar a cobrança da tarifa de compensação. 

Pagamento em Cheque, Dinheiro ou Cartão. Qual a Melhor Opção? 

Para quem não sabe, quando escolhemos a melhor opção para pagar as nossas contas, nós estamos cuidando das nossas finanças. 

Em várias situações, somos forçados a pensar em qual forma de pagamento usar, de maneira que seja mais vantajoso no final. Os lojistas costumam oferecer descontos conforme a opção de pagamento usada. A escolha certa pode render várias vantagens para o consumidor. 

As quatro modalidades de pagamento mais conhecidas são: em dinheiro, cartão de crédito, cartão de débito ou cheque. 

Pagamento em dinheiro: é a forma mais aceita e também a que pode nos render um bom desconto. Mas o fato é que não devemos andar com muito dinheiro na bolsa. Ou corremos o risco de sermos assaltados. Por isso, a maioria das pessoas pode até ter dinheiro na bolsa, mas em pouca quantidade. 

Cartão de crédito: o cartão de crédito vem ganhando destaque no mercado. Ele oferece não só a facilidade de podermos parcelar as compras, como também nos garante mais segurança no dia a dia. Se for roubado, basta bloquear e pronto. No entanto, as pessoas que não possuem autocontrole podem acabar se endividando demais. Por isso, ele deve ser usado com muita cautela, pois é muito fácil perder o controle quando se usa o cartão de crédito. 

Cartão de débito: o uso do cartão de crédito também vem crescendo bastante. Assim como o cartão de crédito, ele nos oferece mais segurança e comodidade. Porém, ele não nos permite o parcelamento das compras. Além do mais, o valor será debitado na sua conta automaticamente. Por isso, é bom usar com cautela também, para evitar gastar todas as suas economias. 

Cheque: cada vez menos pessoas têm usado os cheques como forma de pagamento. O cheque permite o parcelamento das compras, mas não permite compras pela internet e também é uma mais fáceis de serem fraudada. Os riscos e problemas que envolvem os cheques é o que faz com que eles estejam sendo trocados por outras formas de pagamento. 

Deixe um comentário