Como Conseguir Um Crédito Rural?

Como Conseguir Um Crédito Rural?

Hoje em dia, o mercado financeiro tem algumas modalidades de crédito que contam com incentivos do governo. O crédito rural é um exemplo. 

O Crédito Rural são, na verdade, vários financiamentos e empréstimos voltados para o produtor rural. As condições de pagamento desses créditos são diferenciadas e os juros são bem menores. 

Para Quem se Destina o Crédito Rural? 

É destinado às pessoas físicas e jurídicas que dediquem o seu tempo ao trabalho rural, às cooperativas de produtores rurais e também às associações de produtores rurais. 

Os recursos do Crédito Rural são provenientes do BNDES, ou Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, e também dos Fundos Constitucionais de Financiamento do Centro Oeste, Norte e Nordeste, também conhecidos como FCO, FNO e o FNE. 

As atividades, na agricultura, que podem ser beneficiadas com o Crédito Rural são: culturas de arroz, feijão, algodão, maçã, amendoim, café, eucalipto, cana-de-açúcar, laranja, cenoura, girassol, tomate, milho, trigo, mandioca, soja e uva. Já na pecuária estão: suinocultura, bovinocultura, caprinocultura, ovinocultura e avicultura. 

Como Funciona o Crédito Rural? 

Antes de mais nada, é preciso saber se a instituição financeira onde o produtor rural está procurando uma parceria trabalha com o tipo de crédito que o produtor precisa. Além do mais, seja qual for o tipo de crédito solicitado, poderão ser exigidos a apresentação de projetos técnicos e também de viabilidade do negócio. 

Custeio PRONAMP/Custeio PRONAMP para Cooperativas: destinado a produtores rurais e também à cooperativas que estejam amparados pelo PRONAMP, ou Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural. Onde eles usarão os recursos para cobrir despesas de manutenção de animais em produção, medicamentos, rações, aquisição de vacinas, e também para a compra de sementes, defensivos e fertilizantes para manter o ciclo produtivo, realizar colheitas e tratos culturais. 

Custeio Fácil: trata-se de um empréstimo facilitado para valores até R$ 300.000,00, seguindo os mesmos moldes do Crédito de Custeio abaixo. 

Crédito Custeio: tem o objetivo de cobrir as despesas de produção agrícola, como a compra de sementes, de insumos, de defensivos e de fertilizantes. Podendo ainda ser usado na atividade pecuária para custear as despesas com os animais, como medicamentos, vacinas e rações. 

Custeio Antecipado: o crédito acontece até 270 dias antes de iniciar o plantio de culturas, para que seja feito um planejamento do negócio rural e melhores condições de mercado para custeio. 

Crédito de Comercialização para Cooperativas: usado para a antecipação de recursos que serão recebidos com a comercialização, logo que o produto for entregue para a venda. Mas o crédito é limitado à capacidade de comercialização da cooperativa, e com cerca de 240 dias antes da comercialização. 

Custeio PRONAF para cooperativas: destinada para as cooperativas de crédito que trabalhem com os participantes do Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar. 

Financiamento para Garantia de Preços ao Produtor: garante que a produção do cooperado será comprada por um preço não inferior ao mínimo da PGPM, ou Política de Garantia de Preços Mínimos., ou ainda ao do preço de referência que o MCR (Manual de Crédito Rural) define. 

Investimento PRONAMP: destinado ao produtor rural e às cooperativas amparadas pelo PRONAMP. O objetivo é modernizar o negócio possibilitando a compra de novas máquinas e equipamentos, compra de animais para ampliar a produção, além de ampliação e renovação d lavouras e de pastagens. 

Assistências Técnicas e Extensão Rural (ATER): destinado a empresas ou a profissional especializado em buscar soluções para problemas de produção, beneficiamento, gerência, comercialização, armazenamento, eletrificação, industrialização, bem-estar, consumo e a preservação do meio ambiente.  

• Modernização de Frota: destinado à aquisição de tratores, colheitadeiras e suas plataformas de cortes, fabricação nacional e credenciada ao BNDES. 

Crédito Investimento: destinado para a compra de máquinas e equipamentos novos, formação e recuperação de pastagens, compra de animais, e para a construção de cercas, de galpões e de currais. 

Inovação Agropecuária: destinado às melhorias e à incorporação de inovações tecnológicas em propriedades rurais. 

Quais São os Documentos Necessários Para o Crédito Rural? 

Confira abaixo a relação dos principais documentos solicitados pelas instituições financeiras: 

  • Ficha de cadastro; 

  • Comprovante de estado civil (se casado, apresentar identidade e CPF do cônjuge); 

  • Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (completa) e/ou Extrato de movimentação bancaria (últimos 3 meses); 

  • Proposta de crédito Rural; 

  • Declaração de recursos controlados; 

  • Orçamento Simplificado – plano ou projeto; 

  • Licença Ambiental, caso necessária; 

  • Contrato de arrendamento – se for ocaso (registrado em cartório); 

  • Certificado de Cadastro de Imóvel Rural (CCIR), emitido pelo INCRA; 

  • CRF do FGTS – para clientes inscritos na CEI; 

  • CND, expedida pela SRF por meio do site www.receita.fazenda.gov.br, do mutuário, avalistas e intervenientes; 

  • Cópia do documento de identidade e CPF; 

  • Cópia de comprovante de residência (até 60 dias de vencido); 

  • Imposto sobre a propriedade Territorial Rural – ITR (últimos 3 anos) 

  • Declaração de classificação do produtor rural; 

  • Solicitação de Orçamento Simplificado; 

  • Laudo de avaliação dos bens oferecidos em garantia; 

  • Certidão de Matrícula e de Ônus do Imóvel (atualizada – validade 30 dias); 

  • Carta de Anuência – Arrendatário (registrado em cartório); 

  • CROQUI – Roteiro de localização e identificação do imóvel; 

  • CND relativos ao ITR obtidos em www.receita.fazenda.gov.br; 

  • Ficha Sanitária (emitida pelo Órgão de Defesa Animal de cada UF, Agência de Defesa Agropecuária da UF ou Unidade Veterinária da Secretaria de Agricultura de cada UF), ou Nota Fiscal de aquisição da vacina, ou Atestado de Vacinação, ou Comprovante de Vacinação, ou outro documento equivalente; (EXTRATO AGENFA). 

Deixe um comentário