Números de Operação da Caixa Para Depósitos e Transferências

Números de Operação da Caixa Para Depósitos e Transferências

Todas as vezes que a gente vai depositar ou transferir valores em uma conta da Caixa Econômica Federal, precisamos informar o número da operação. Essa é uma prática comum na Caixa. Essa informação não é exigida em transações de outros bancos. E isso acaba deixando os usuários um pouco confusos. Cada banco tem a sua particularidade para a realização das transações.

O Que o Número da Operação Indica?

Essa é uma pergunta bem comum entre os usuários. O número da operação indica o tipo de conta da Caixa que o usuário possui. Com esse número, é possível identificar se é uma conta de Entidades Públicas, se é uma Conta Caixa Fácil, ou uma conta de pessoa física, entre outros. O número está impresso no cartão do cartão do usuário. Se o cliente pessoa física possui uma conta poupança, por exemplo, o número da operação será 013. Se for uma conta corrente de pessoa física, será 001. Agora, se é uma conta corrente de pessoa jurídica, o número da operação é 003.

Números de Operações da Caixa Econômica

No momento de realizar um depósito ou uma transação em uma conta da Caixa Econômica, é necessário saber, antes de mais nada, qual é o tipo de conta. Confira abaixo a lista que fizemos com todas as operações:

  • Operação 001 – Conta Corrente de Pessoa Física

Quer dizer que a pessoa tem condições de emitir cheques, receber depósitos em terminais 24 horas, dentre outros, uma vez que é um correntista.

  • Operação 002 – Conta Simples de Pessoa Física

Essa conta é responsável por receber salário. Essa conta não movimenta cheque e não recebe depósitos em envelopes. Além do mais, os pagamentos e saques só podem ser realizados em terminais eletrônicos ou em uma agência.

  • Operação 003 – Conta Corrente de Pessoa Jurídica

Essa é uma conta de empresas, de condomínios, ou outros, que tenha CNPJ.

  • Operação 006 – Entidades Públicas

Essa conta é utilizada pelos Governos Federal, Estadual e Municipal.

  • Operação 007 – Depósitos Instituições Financeiras

Essa operação é utilizada para que outros bancos façam depósitos em contas da Caixa.

  • Operação 013 – Poupança de Pessoa Física

Essa conta é a caderneta de poupança da Caixa. Uma boa opção para guardar as economias. Ela renda juros de acordo com o estabelecido pelo Governo Federal.

  • Operação 022 – Poupança de Pessoa Jurídica

Indica poupança de uma Pessoa Física, com CNPJ.

  • Operação 023 – Conta Caixa Fácil

Essa é a operação que indica uma Conta Fácil Caixa. Que pode ser aberta nas casas lotéricas sem que a pessoa precise ir à uma agência da Caixa. Não tem nenhuma tarifa, tem um limite de 4 saques mensais e a pessoa ainda pode acessar dos terminais eletrônicos ou internet Banking e efetuar depósitos.

  • Operação 028 – Poupança de Crédito Imobiliário

Essa operação indica contas de investimento em Crédito Imobiliário.

  • Operação 043 – Depósitos Lotéricos

Uma operação para compensação financeira e operação de depósito exclusivamente para loterias Caixa.

É muito importante saber qual o tipo de operação antes de efetuar a transação, para que corra tudo bem. Quando for digitar o número da operação, é preciso preencher com o número 0 (zero), aqueles espaços em branco. Veja como fica: ao digitar a operação 28, sempre informe 028, informando o zero antes do número.

Telefone da Caixa Para Esclarecimentos

Se, mesmo assim, ficar alguma dúvida no momento de realizar alguma operação, a Caixa Econômica disponibiliza um canal para que os clientes possam sanar todas as suas dúvidas. Ligando no número 0800 726 0101, da Central de Atendimento da Caixa, os usuários podem obter informações sobre todos os serviços da Caixa, pode se informar melhor sobre os números das operações para cada tipo de transação, e etc. Se for o caso, pode até mesmo fazer alguma reclamação.

 

 

 

IbiCard Online: Como Fazer Um Cartão Fácil Pela Ibi 

IbiCard Online: Como Fazer Um Cartão Fácil Pela Ibi 

Hoje em dia, as empresas vêm investindo pesado em serviços financeiros. Isso é muito bom para os consumidores, uma vez que, com o aumento da concorrência e da preocupação em agradar os clientes, as empresas estão se preocupando cada vez mais em ofertar produtos e serviços de qualidade e aumentando sempre a sua variedade, além de também se preocuparem com a diversidade, é claro. Um exemplo dessas empresas é a Ibi. Ela já está há muitos anos no mercado e, atualmente, integra o grupo chamado ELOPAR. Do qual são sócios o Banco do Brasil e o Bradesco. A Ibi já tem uma carteira com mais de 2 milhões de clientes em todo o mundo. Um dos produtos ofertados por ela é o IbiCard Mastercard. 

Esse cartão é realmente diferenciado. Para usá-lo, o consumidor não precisa comprovar renda, possuir crédito para compras e parcelamentos e ele ainda ajuda o usuário na difícil tarefa de poupar dinheiro. 

Quem Decide o Limite de Crédito é Você 

Funciona da seguinte forma: o usuário realiza depósitos para o fundo atrelado ao seu cartão. Desse valor, 90% serão o seu limite. Quanto mais investir, maior será o valor do limite. CDB do cartão Ibi dura 3 anos, e sua renovação á automática. Rende mais que 5% que a poupança depois de 1 ano.  

Entre o 1° e o 12° mês de investimento, o cliente pode resgatar 90% do valor que já aplicou. Depois desse prazo, poderá resgatar 100% do valor investido mais os rendimentos, considerando os descontos e dos impostos. O valor do resgate librado dependerá do saldo pendente na fatura do cliente. O valor mínimo para depósito inicial será de R$ 100,00. Depois, esse valor cai para R$ 30,00, e o valor máximo será de R$ 3.000,00. 

Os valores depositados pelo usuário são uma maneira de investir, poupar e também uma forma de a Ibi ter a garantia de que os seus débitos serão quitados. E o cliente passa a ter uma linha de crédito emergencial disponível.  

Benefícios do Cartão IbiCard Mastercard 

Confira abaixo a relação com os principais benefícios que o esse cartão oferece: 

  • Parcelamento das compras em até 12 vezes fixas;
  • Parcelamento da fatura
  • Até 40 dias para pagar as faturas
  • Fatura por e-mail, saques pela internet através do IbiOnline e limites de compras
  • Dois cartões adicionais grátis contendo o mesmo limite
  • O dinheiro investido no fundo de investimento CDB renderá juros
  • Descontos na realização de exames feitos em laboratórios conveniados
  • O usuário é quem decide o seu limite, conforme explicamos acima
  • Não precisa comprovar renda e não há consulta do SPC e SERASA
  • Pagamentos de contas de luz, água, telefone, etc, em até 3 vezes, sem juros em lojas as lojas Ibi. Inclusive nos fins de semana ou banco que desejar

Como Adquirir o Cartão IbiCard Fácil Mastercard? 

Para conseguir o seu cartão, basta procurar a loja Ibi mais próxima, levando os seguintes documentos: RG, CPF e comprovantes de renda e de endereço. Ou entre em contato com a Ibi pelo site. Lá, inclusive, é possível até mesmo encontrar a loja mais próxima da sua casa. Se preferir, pode também entrar em contato com a Ibi pelo SAC no número 0800 721 1506, SAC deficiente auditivo no número 0800 721 1508, ou ainda pelo telefone 0800 722 2073 da ouvidoria. 

Esse cartão é feito para as pessoas que não têm a possibilidade de comprovar a renda e necessita ter uma linha de crédito. E ainda por cima não conseguem ou não sabem como economizar. 

Como Pagar IPVA Atrasado ou Vencido do Carro

Como Pagar IPVA Atrasado ou Vencido do Carro

O IPVA, ou Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores, é uma obrigação de todas as pessoas que possuem um veículo automotor no início do ano fiscal no Brasil. É um imposto estadual, ou seja, o seu valor final varia de um estado para outro e de acordo com cada veículo. O valor arrecadado é dividido entre o Estado, a FUNDEB (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) e o município onde o veículo está registrado. 

Pagamento do IPVA 

O pagamento do IPVA pode ser feito à vista ou parcelado. Lembrando que, se for pago à vista o condutor tem desconto. Porém, algumas pessoas, por algum motivo, deixam as datas de vencimento passarem e acabam tendo que efetuar o pagamento em atraso. E isso gera alguns juros. 

Como Pagar o IPVA Atrasado ou Vencido? 

Quem não pagou o IPVA até a data de vencimento, precisa imprimir a guia acessando o site do DETRAN do seu Estado. A guia já será emitida com os valores devidamente atualizados. Mas é importante pagar no mesmo dia que for impressa. Se deixar para o dia seguinte, o valor já não será o mesmo, pois mais juros serão acrescidos a cada dia de atraso. O pagamento pode ser feito nas casas lotéricas ou no banco emissor do boleto. Se o condutor tiver conta no banco emissor do boleto, pode usar o internet banking para efetuar o pagamento. 

Se o IPVA for pago à vista, o contribuinte tem direito a um desconto. Tem também a opção de parcelar o seu valor em até 3 vezes, desde que esteja dentro do prazo. Nesse caso, não há desconto. Mas também não há acréscimo de juros. Terá juros somente se for pago após o vencimento. O IPVA vencido ou atrasado não permite desconto. 

De Quanto é a Multa Em Pagar o IPVA Vencido ou Atrasado? 

Quem deixar o IPVA vencer pagará uma multa de mora de 20% sobre o valor original, e ainda o acréscimo de 1% em cada mês de atraso. Não é possível negociar sobre esses percentuais. 

O Que Acontece Se Eu Dirigir Com o IPVA Vencido ou Atrasado? 

O licenciamento do seu veículo será possível apenas após o pagamento do IPVA. A pessoa que é pega com licenciamento irregular pode ter o seu veículo apreendido pela polícia. Nesse caso, os gastos serão ainda maiores. O contribuinte que tem o carro apreendido precisa pagar o IPVA atrasado, as multas, os juros de mora e ainda os gastos relativos a todos os dias em que o seu veículo permaneceu parado no pátio do Detran. Se o contribuinte não tiver como quitar essas dívidas, então, o seu carro será levado a leilão.  

Além do mais, o contribuinte que está com os impostos do veículo atrasados não pode transferi-lo para terceiros. E pode, ainda, ser inscrito na Dívida Ativa, o que significa ter o seu nome e o valor da dívida cadastrados no governo, onde constam as informações de pessoas em débito. Se isso acontecer, o contribuinte enfrentará ainda mais problemas para transferir o seu veículo, além de essa situação também dificultar o acesso ao crédito. 

O ideal mesmo para quem está com problemas para quitar o seu IPVA, é não usar o veículo e procurar uma alternativa o mais breve possível para regularizar a situação. Todos nós sabemos que no início do ano todos nós já temos muitas contas a pagar, além do imposto do veículo. Por isso, é sempre bom fazer um planejamento anual para evitar problemas quando PAgar o dia de pagar o IPVA. 

Uma informação importante é que pessoas deficientes não precisam pagar o IPVA. Mas é necessário passar antes por um médico do SUS para avaliação. 

Quais os Horários de Funcionamento de Uma Casa Lotérica? 

Quais os Horários de Funcionamento de Uma Casa Lotérica? 

As casas lotéricas já não trabalham apenas com jogos da loteria federal. E isso já faz tempo. Hoje em dia, elas oferecem os mais variados serviços financeiros ao cidadão. São tantos serviços, que elas são quase como uma agência bancária. 

As casas lotéricas trabalham com a venda de jogos de loteria, permitem pagamentos de contas de água, luz e telefone, pagamento de boletos bancários, de carnês, documentos de vários convênios, faturas diversas, e até mesmo para a abertura de contas, e preenchimento de proposta para solicitar cartão de crédito, além de recebimento de cartão de FGTS. Outro serviço disponível é para quem é beneficiário do Bolsa Família também pode receber pelas casas lotéricas. 

A maioria dos serviços é oferecida a todos os cidadãos. E alguns são exclusivos para quem é correntista da Caixa Econômica Federal. 

No momento de realizar saque nas casas lotéricas, é preciso apresentar a identidade, pois é um serviço disponível apenas para o titular da conta. É importante também ficar atento ao limite estabelecido para cada transação. Pois, dependendo do valor, não será possível realizar. Se precisa ir à uma casa lotérica e não tem muito tempo de ficar na fila, opte pelos horários mais tranquilos, que são, geralmente, no meio da manhã. 

Horário de Funcionamento 

Não existe um horário pré-determinado para o funcionamento de uma casa lotérica. Quem irá definir essa questão é o proprietário da unidade. É comum o funcionamento seguir o horário comercial da região onde está instalada. 

A grande maioria das casas lotéricas funcionam até as 18h durante a semana. No sábado, o funcionamento, normalmente, se limita a parte da manhã. Em dias de feriado, elas costumam seguir ao que a Câmara dos Dirigentes Lojistas da cidade determina. Em shoppings, o horário costuma se estender um pouco mais. Geralmente, vai até as 21 horas, pois é o horário em que o sistema da Caixa fecha o movimento. 

Apostas Nas Casas Lotéricas 

Quem gosta de fazer apostas pode realizar diferentes delas nas casas lotéricas. O valor que a Caixa arrecada com os jogos é usado pelo Governo Federal para investir em vários projetos sociais. Dessa forma, essa renda serve como uma complementação para a arrecadação do Governo. 

As loterias comercializadas nas casas lotéricas são: Mega-Sena (a mais popular), Quina, Loteria Federal, Dupla-Sena, Loteria Instantânea, Loteca, Lotomania, Lotofácil, Dia de Sorte (nova loteria) e Lotogol. 

Abertura De Conta e Solicitação de Cartão Nas Casas Lotéricas 

É possível encontrar o serviço de abertura de conta em algumas casas lotéricas. Para isso, o cliente deve entregar os documentos solicitados na unidade lotérica. Esses, por sua vez, serão encaminhados para a agência para a qual a lotérica responde. Essa mesma agência se tornará, então, a agência da pessoa que deseja abrir a conta. E o cidadão poderá usar as casas lotéricas para realizar vários serviços destinados a correntistas da Caixa. 

Quando ao cartão de crédito, há unidades de casas lotéricas que também possuem autorização para fazê-los. O cidadão deverá entregar alguns documentos como comprovante de residência, documento de identidade e o comprovante de renda. Eles são necessários para que possa ser encaminhada a proposta de abertura de cartão de crédito. 

Outros Serviços Disponíveis Nas Casas Lotéricas 

Além de todos os serviços que já citamos, há também outros que podem ser feitos nas casas lotéricas, como: 

  • Consultar saldos de contas da Caixa,
  • Depositar valores em conta corrente ou poupança da Caixa, desde que seja em dinheiro;
  • Abrir uma conta Caixa Fácil, simplesmente com o RG e o CPF; 
  • Realizar recarga de celular pré-pago;
  • Consultar saldo e extratos do PIS e do FGTS,
  • Encaminhar propostas de conta corrente, cheque especial, empréstimo por consignação para pensionistas e aposentados do INSS. E também para empregados de empresas conveniadas.

Como Alterar a Data do Vencimento do Cartão?

Como Alterar a Data do Vencimento do Cartão?  

Quando solicitamos um cartão de crédito, nós temos a possibilidade de escolher qual a melhor data de vencimento da fatura. E isso precisa ser pensado com cautela pois, conforme a data escolhida, poderácontribuir ou bagunçar todas as suas finanças. 

Em geral, já recebemos algumas datas pré-definidas, de onde escolheremos uma. E o ideal é sempre escolher uma data de vencimento de alguns dias após a data do seu pagamento. Dessa forma, você evita problemas como a falta de saldo para quitar a fatura, ou o atraso no recebimento do seu salário, sendo que ambas as situações podem causar problemas para você. E um desses problemas são os juros que você terá que pagar na próxima fatura porcausa do atraso. E vale reforçar que os juros do cartão de crédito são alguns dos maiores juros praticados no mercado. 

Se você já tem um cartão e precisa, por algum motivo, alterar a data de vencimento da sua fatura, saiba que isso é possível e não requer muito trabalho. E é isso que mostraremos para você agora. Continue lendo. 

Como Faço Para Alterar a Data de Vencimento do Meu Cartão? 

Antes de mais nada, saiba que a administradora do cartão só altera a data para o mês seguinte. Assim, se você está com dificuldade, nesse mês, de pagar a sua fatura, saiba que não conseguirá mudar a data para o mês vigente. 

Do contrário, se você precisa mudar a data da sua fatura de forma permanente, você deve entrar em contato com a Central de Atendimento ao Cliente e solicitar a alteração da data. O número da Central vem impresso na parte traseira do seu cartão. Se o seu cartão é de algum banco em que você tenha uma conta, você poderá também entrar em contato o gerente da sua conta e solicitar a alteração. Nas duas maneiras, a alteração é feita sem nenhum problema. 

É bom lembrar que, ao mudar a data de vencimento do cartão, o melhor dia para compras também será alterado. Normalmente, a melhor data para comprar no cartão é cerca de 10 dias antes da data de vencimento. 

Após alterar a data, fique atento à próxima fatura, sobre os serviços consumidos. Guarde bem a data em que fez a solicitação e verifique na sua fatura se a cobrança foi feita corretamente. Pois enganos podem acontecer. 

Tenho Que Pagar Algum Valor Para Alterar a Data de Vencimento do Meu Cartão? 

Não. Você pode mudar a data da sua fatura sem nenhum problema. Nem o banco e nem a instituição financeira cobrarão nenhum valor para realizar a alteração da data. 

Posso Alterar a Data de Vencimento do Meu Cartão Sempre Que eu Quiser? 

Como uma maneira de evitar abuso e por segurança, algumas instituições permitem que a troca seja feita apenas a cada 6 meses. E é por isso que você precisa escolher uma data com consciência, pois não terá como mudar sempre que precisar. 

A Administradora do Cartão Pode Alterar a Data Sem Consultar o Consumidor? 

Não. A data de vencimento só pode ser alterada mediante a solicitação do consumidor. Em nenhuma hipótese a operadora do cartão pode alterar a data sem que o próprio consumidor solicite.  

Caso a alteração seja feita sem que o consumidor peça, ele poderá entrar em contato com o fornecedor para tentar resolver a questão. Se não conseguir, ele poderá recorrer ao órgão de proteção ao consumidor. 

Procure sempre uma data que seja o ideal para você, para que as suas finanças não fiquem descontroladas. Pense em uma data bem confortável e tranquila, sempre deixando uma margem de segurança para se prevenir de atrasos. 

O Que é Seguro Prestamista? Preciso Pagar?

O Que é Seguro Prestamista? Preciso Pagar? 

Quando estamos prestes a comprar um automóvel, ou um imóvel, por exemplo, logo pensamos o que poderia acontecer se não conseguíssemos pagar a dívida. É para situações como essa que foi criado o seguro prestamista. Esse seguro foi feito para acabar com o risco de inadimplência. 

Em sua apólice, o seguro prestamista garante que a dívida do contratante seja paga em casos de alguma causalidade. 

O seguro prestamista é uma garantia de que suas dívidas serão quitadas em caso de invalidez, de morte, da perda da renda de autônomo ou de desemprego involuntária. Se caso algumas dessas situações acontecer, a quantia paga irá depender das coberturas que foram contratadas pelo segurado. E o valor a receber será limitado ao valor pago como garantia da dívida de operações de crédito, arrendamento mercantil ou financiamento. 

Como o Seguro Prestamista Funciona? 

Para a empresa, esse seguro funciona como uma ferramenta que ajuda a reduzir a inadimplência. No caso dos familiares da pessoa segurada, esse seguro serve para garantir a preservação do patrimônio que já adquiriram. Dessa forma, o seguro é benéfico tanto para a empresa quanto para os consumidores. A empresa recebe o valor que lhe pertence e o contratante tem a dívida que contraiu quitada em casos de sinistros, desde que sejam cobertos pela apólice. Em caso de algum imprevisto acontecer, o seguro oferece proteção financeira para pagar o saldo das dívidas, ou uma certa quantidade de parcelas, se tiverem compras parceladas. 

É uma forma de seguro de vida em grupo. Veja abaixo alguns dos exemplos em que se pode usar o seguro prestamista: 

• Cheque especial de bancos; 

 Consórcios; 

 Empréstimos com pagamento consignado em folha; 

 Empréstimos junto a financeiras e bancos; 

 Financiamentos de bens (veículos, imóveis, eletrodomésticos e outros), 

 Cartão de crédito (para cobrir o saldo de cartão). 

Benefícios do Seguro Prestamista 

Confira abaixo os principais benefícios que o seguro prestamista pode oferecer: 

 Proteção para os investimentos feitos em consórcio ou financiamento: esse seguro protege o patrimônio e garante uma maior segurança financeira para toda a família. 

 Tranquilidade em ter dívidas quitadas em caso de sinistro: se algum dos sinistros cobertos em contrato por ventura acontecer, o segurado e sua família terão a sua dívida quitada, e afastarão o risco de inadimplência. 

• segurado terá a certeza de que não ficará inadimplente por causa de alguma casualidade: para proteger a sua família e evitar constrangimentos e problemas, nada melhor do que agir para evitar o risco de inadimplência. 

Quem Contrata o Seguro Prestamista? 

A venda do seguro é feita por meio da instituição financeira ou da loja, a partir do momento em que tenham parceria com alguma companhia de seguros. Assim, não é o consumidor quem compra o seguro prestamista na seguradora diretamente. 

Quais São as Linhas de Crédito Que Possibilitam a Contratação do Seguro Prestamista? 

Confira abaixo a relação completa: 

• Crédito Consignado; 

• Crédito de Bens e Consumo Duráveis; 

• Crédito pessoal; 

• Financiamento de veículos; 

• Crédito Direto Caixa; 

• Cheque Especial Pessoa Física; 

• Capital de Giro; 

• Construcard; 

• Moto Frete; 

• Microcrédito; 

• Crédito Consignado Renovação, 

• Demais operações. 

Código de Defesa do Consumidor 

Um credor não pode acrescentar de forma enganosa o seguro prestamista no seu empréstimo sem a sua permissão. Por isso, sempre que precisar assinar qualquer documento relativo à empréstimo, verifique antes com o credor se o empréstimo principal que está contratando inclui algum seguro prestamista. 

É contra a lei a inclusão do seguro sem o consentimento do consumidor. Por isso, fique sempre atento. 

Posso Endossar Um Cheque Nominal?

Posso Endossar Um Cheque Nominal?

O que caracteriza um cheque nominal é o fato de ele vir com o nome do beneficiário daquele pagamento. Que é a pessoa que o emissor autoriza a receber aquele valor. 

O beneficiário do cheque pode depositá-lo em sua conta. E, caso ele não esteja cruzado, poderá também recebê-lo na boca d caixa, se preferir. Se o beneficiário quiser que outra pessoa recebe o cheque em seu lugar, o cheque precisa ser um cheque nominal à ordem. 

Como Endossar Um Cheque? 

Confira abaixo quatro maneiras de endossar um cheque: 

• Endossar um cheque com uma assinatura 

A primeira coisa é confirmar a informação na face do cheque. É importante que tenha a assinatura da pessoa que entregou cheque, o nome da pessoa, o valor em números e palavras e a data. É comum as pessoas colocarem pré-datarem o cheque. Mas, como ele é uma ordem de pagamento à vista, o banco não é obrigado, legalmente, a aguardar até a data informada. E, se o beneficiário do cheque sacá-lo antes da data informada pelo emissor, poderá causar problemas para o mesmo. Se não tiver saldo na conta, por exemplo, o cheque vai voltar. Ou pode fazer com que a conta fique com saldo negativo. 

Em seguida, é preciso assinar o cheque. Na parte de trás, você encontrará algumas linhas cinzas na parte superior. O nome deve ser escrito lá da mesma forma que foi escrito na face. Depois, é preciso levar o cheque para o banco para que ele possa ser depositado ousacado. 

• Endossar um cheque para transferir para outra pessoa 

Nesse caso, é preciso escrever na linha superior do cheque “Pagar à ordem de”. Em seguida, escreva na próxima linha o nome da pessoa para quem o cheque está sendo transferido. Dessa forma, os direitos que você tinha sobre o cheque serão transferidos para um terceiro. 

O nome da pessoa que está transferindo o cheque deverá ser assinado embaixo no nome do novo beneficiário. Em seguida, a pessoa que receberá o cheque deverá assinar embaixo da sua assinatura. 

• Endossar um cheque para depósito 

Para esse tipo de endosso, é preciso virar o cheque e escrever na linha de endosso superior “somente para depósito”. Depois, é preciso assinar o cheque na próxima linha. A assinatura é imprescindível independentemente do tipo de endosso. Em seguida, é preciso especificar na próxima linha o número da conta e qual o banco, para garantir que o cheque será depositado exatamente onde você informar. 

• Endossar um cheque comercial 

Você deve escrever sobre as linhas cinza, na parte de trás do cheque, na área do endosso. O nome do estabelecimento deve vir na primeira linha. Na linha seguinte, é preciso escrever o nome da pessoa e o seu título. Por exemplo: “Marcos Pereira, Proprietário”, logo abaixo do nome do estabelecimento. 

Cuidados Ao Usar Um Cheque 

Como é de conhecimento de todos, os cheques são alvos frequentes de fraudes. Mesmo que eles estejam sendo substituídos aos poucos por outras formas de pagamento, como o cartão de crédito, por exemplo, algumas pessoas ainda utilizam o cheque. Para aumentar a sua segurança, confira abaixo alguns cuidados básicos que precisamos ao utilizar esse meio de pagamento: 

• Evite sair com o seu talão de cheque. Se for precisar usar em outro lugar, leve apenas a quantidade de folhas que você irá precisar no dia. 

• Sempre que receber um novo talão, confira todas as informações, como o nome, o CPF, o número da conta e a quantidade de cheques disponíveis no talonário. 

• Jamais deixe cheques assinados o talão ou requisições 

• Se tiver talão de cheque de conta inativa, você deve destruir todos eles. 

• Guarde seus talões em um local seguro. 

Recebi Um Cheque Administrativo: Como Sacar? Posso Endossar? É Nominal? Pode Ser Sustado? 

Recebi Um Cheque Administrativo: Como Sacar? Posso Endossar? É Nominal? Pode Ser Sustado? 

O cheque administrativo é a forma mais segura de garantir o pagamento de um cheque. Ele foi criado para acabar, ou para reduzir as fraudes com o cheque sem fundo. 

Devido à tantos problemas com o uso do cheque normal, as pessoas estão ficando com muito receio em aceitar cheques hoje em dia. Tanto que essa forma de pagamento está caindo em desuso. 

Quanto ao cheque administrativo, ele é emitido pelo próprio banco ou instituição financeira. E isso faz com que o seu pagamento seja 100% garantido. 

Qualquer pessoa pode solicitar um cheque administrativo, mesmo que não tenha conta no banco. Embora alguns bancos só emitam esse cheque para quem é correntista do banco. Quando o pedido é feito, o banco logo se certifica de que o solicitante realmente tem o dinheiro para pagar o cheque. 

O cheque comum é preenchido pelo próprio emitente. Já o cheque administrativo, quem preenche é o banco, e é o banco também quem se responsabiliza pelo pagamento. 

Quando Usar Um Cheque Administrativo? 

Esse tipo de cheque é mais indicado para ser usado para realizar pagamentos de valores muito altos, como a compra de um automóvel ou de um imóvel, por exemplo. E também quando o valor a pagar será à vista. Isso proporciona mais segurança para ambas as partes, e evita que as pessoas fiquem transitando com muito dinheiro em espécie. 

Como Sacar Um Cheque Administrativo? 

O beneficiário do cheque pode sacar o valor a qualquer momento, pois ele é uma ordem de pagamento à vista. Para sacar, basta se dirigir à uma agência bancária informada, levando consigo o cheque e um documento de identidade com foto. O valor do cheque administrativo será debitado imediatamente. 

Um Cheque Administrativo Pode Ser Endossado? 

Um cheque administrativo pode ser endossado sim, ou seja, é permitido transferir o direito a alguém. Noentanto, para isso seja possível, ele deve ter sido emitido na forma de “não à ordem”. É preciso que o beneficiário assine no verso do cheque e informe o nome do terceiro, por extenso, que irá sacar o valor ou realizar o depósito. 

Porém, endossar o cheque para um terceiro é uma alternativa pouco segura, uma vez que o cheque administrativo é usado com mais frequência para o pagamento de uma quantia muito alto. Por isso, a melhor alternativa é fazê-lo nominalmente. 

Cheque Administrativo é Nominal? 

Sim. O cheque administrativo é nominal. Ou seja, só pode ser pago com a indicação do nome do beneficiário. Sendo assim, o recebimento do valor será pago apenas mediante a comprovação da identidade ou por um meio de compensação. 

Cheque Administrativo Pode Ser Sustado? 

Sim. Embora muitas pessoas pensem que isso não é possível, o cheque administrativo pode sim ser sustado. Até porque é um documento que garante a existência de fundos. Imagine que você seja assaltado e que levem o cheque de você. Nesse momento, você ficaria apavorado, pensando que perdeu o seu dinheiro. Por isso é que a sustação se faz necessária. 

Cuidados Com o Uso do Cheque Administrativo 

Como tudo o que envolve dinheiro, também é preciso ter cuidado o que diz respeito ao cheque administrativo. É muito importante guardar o número do cheque, o nome do emitente e o banco para evitar que o mesmo seja sustado, ou que o comprador tenha alguma outra atitude de má fé.  

Se perder o cheque ou o mesmo for roubado, é importante registrar um boletim de ocorrência. Logo após, deverá ser solicitada a anulação do mesmo pela pessoa que o comprou ou pelo beneficiário. 

Evite endossar um cheque administrativo, como já dissemos acima. E, antes de comprar, compare os preços, através do site do Banco Central, para evitar pagar mais caro sem necessidade.

Depósito Com Envelope Vazio: Como Não Cair No Golpe

Depósito Com Envelope Vazio: Como Não Cair No Golpe

Hoje em dia, a população está sendo algo de tantos golpes diferentes, que ficamos em sinal de alerta o tempo todo. Os bandidos usam a criatividade de todas formas para lesar a população de bem. 

Um dos golpes que está atingindo a população brasileira é o golpe do envelope vazio. Ele é considerado, de certa forma, como um golpe simples de ser aplicado. Para te ajudar a entender como ele funciona e como fugir dele, explicaremos mais detalhadamente sobre esse tipo de fraude. 

Como Funciona o Golpe do Envelope Vazio? 

Esse golpe funciona da seguinte forma: quando alguém vende algo para outra pessoa, seja um serviço ou um produto e precisa depositar um certo valor na conta da outra pessoa. Em outras situações, o golpista entrega um cheque para a pessoa a quem ele vai lesar, e solicita que a pessoa repasse o valor correspondente ao cheque ou realize um depósito. 

Se o depósito for feito em envelope, o golpista deposita o envelope completamente vazio. E, sem seguida, envia o comprovante de depósito para a vítima. No comprovante, é informado o valor do depósito e o favorecido. Porém, nesse momento, muita gente se esquece ou realmente não sabe, que o depósito é confirmado apenas quando o funcionário do banco verificar o envelope, o valor dentro dele e confirmar todas as informações contidas nele. Após essas confirmações, o valor será creditado na conta do destinatário. Se o depósito for feito em cheque, e em envelope, no caso de golpe, ele certamente não terá fundo. 

No entanto, as pessoas não costumam esperar até que o dinheiro caia na sua conta, entrega o produto ou realiza o serviço para o golpista. E nunca receberá o seu pagamento. Também há casos em que o golpista usa ainda mais artimanhas, como tirar fotos de notas falsas dentro do envelope, ou do cheque preenchido. Tudo isso para lesar a pessoa. 

É bom que você saiba que esse tipo de golpe é um crime de estelionato, sujeito a cadeia.  

Como Evitar Esse Tipo de Golpe? 

Quando você vender algo para alguém, nunca entregue o produto ou o serviço antes que o valor respectivo caia na sua conta. Não acredite em fotos, e não aceite pressão. Lembre-se que, depósito feito em dinheiro, em envelope, de for feito dentro do horário de funcionamento do banco, o valor será creditado ainda no mesmo dia. Se for depositado após o horário comercial, o dinheiro só cairá na conta no próximo dia útil. Em casos de cheque, o prazo de compensação do cheque é ainda maior. Por isso, não entregue nada antes que o dinheiro esteja devidamente depositado na sua conta. 

Se o comprador não aceitar a sua recusa em entregar o que vendeu, se ele disser que só irá depositar valor após receber o produto ou o serviço, você deve, então, fazer um contrato de compra e venda do produto ou do serviço. Ou ainda, solicite que a pessoa faça uma transferência por meio de um aplicativo ou de um programa online, de forma que o valor possa ser estornado caso o comprador não receba o produto ou serviço. Isso serve como garantia tanto para o comprado quando para o vendedor. 

É muito fácil evitar esse tipo de fraude, desde que você fique atento e não aceite pressão. Outra medida de segurança é guardar todos os documentos relativos à transação, e-mails, contratos, mensagens, e tudo o que tiver com relação à transação. Isso te ajudará na hora de recorrer à justiça pelos seus direitos. 

Se você cair no golpe do envelope vazio, procure a polícia e registre um boletim de ocorrência. Feito isso, procure um advogado para entrar com uma ação de estelionato contra o golpista. 

Extrato Bancário Em OFX: Como Abrir o Arquivo?

Extrato Bancário Em OFX: Como Abrir o Arquivo?

A Microsoft, CheckFree e a Intuit criaram juntas, no ano de 1997, um formato padrão para que os arquivos com dados financeiros pudessem ser movidos entre programas pelos usuários. A esse formato padrão, deu-se o nome de OFX, ou Open Financial Exchange (traduzindo: troca financeira aberta). Ele é responsável por abrigar informações financeiras e bancárias como o histórico de transações e extratos bancários, por exemplo. Embora, com o passar do tempo, vários outros tipos de arquivos tenham sido criados, o OFX ainda é usado por alguns programas. Dentre esses novos formatos que surgiram, podemos destacar o Sage ERP AccopacGnuCash, dentre outros. Algumas instituições financeiras ainda oferecem alguns arquivos nesse formato para que os clientes tenham como usar nesse programa, ou em programas semelhantes. 

Como Abrir o OFX? 

Se você recebeu um arquivo OFX, é comum que tenha dúvida sobre o que fazer para abri-lo. Como o seu objetivo é o de registrar dados financeiros, o OFX ajuda no registro e na configuração de dados bancários e financeiros tanto de pessoas físicas, quanto de pessoa jurídica. 

Para abrir o arquivo, começamos abrindo o Excel e clicando em “Arquivo”. Depois, selecione “Abrir”. Em seguida, clique no menu “Todos os arquivos em Excel” e selecione a opção “Todos os arquivos”. Procure o local onde está o seu arquivo OFX, selecione-o e clique em “Abrir”. Nesse momento, você receberá um aviso de que o arquivo OFX, que é um formato diferente, será exibido. Clique em “Sim”. Agora, você deve selecionar “Como uma tabela XML” e depois clicar em “OK”. Surgirão novos avisos posteriormente. Basta você clicar em “OK” para continuar abrindo o arquivo. 

Se acontecer de o arquivo não estiver sendo exibido corretamente, pode ser que alguns dos arquivos OFX contenham informações adicionais impedindo que o Excel consiga importá-lo de forma correta. Se isso acontecer, abra o arquivo OFX usando algum outro editor de texto ou mesmo o bloco de notas. Depois, você deve eliminar tudo que aparecer antes da tag (trecho do texto)<OFX>. Depois, adicione <?xml version=”1.0″ encoding=”ISO-8859-1″ ?> antes da tag (texto) <OFX>. Isso mostra para o Excel que os dados são armazenados no formato XML padrão, e ainda indica que os dados serão importados de maneira mais uniforme quando ele for aberto no Excel. 

O Excel, normalmente, não suporta a importação de arquivos OFX. Ainda assim, é possível abrir um arquivo, pois os dados do arquivo OFX ficam armazenados como XML, que é o formato nativo do Excel. Assim, o Excel é capaz de ler qualquer arquivo XML e poderá analisar, de forma automática, o arquivo em algum formato que seja mais fácil de conseguir ler. 

Como Converter Um Arquivo OFX? 

É muito simples a conversão de um arquivo OFX. O que precisamos é pesquisar sobre “converter arquivo OFX”. A forma mais recomendada é o formato XML, pois ele pode ser lido tanto pelo Excel quanto pelos programas semelhantes. 

Como Configurar Um Arquivo OFX? 

Em algum momento, você pode ter um arquivo OFX com certos dados indesejados ou que precisam ser configurados de maneira prévia, para que possam ser abertos de maneira correta no programa financeiro que você deseja. E isso pode acontecer em arquivos de qualquer banco ou instituição financeira. 

Uma dica é sempre analisar bem os dados e renomear cada coluna com um nome mais fácil de identificar. Após configurar o arquivo, não se esqueça de salvá-lo como um documento Excel. Caso precise acrescentar algum dado de algum arquivo OFX futuro, você só precisará abrir o Excel, copiar e colar os dados na planilha financeira base do Excel.